Compartilhamentos

Muita gente decidiu vencer o medo de estar com o HIV e fazer o exame que pode detectar a presença do vírus. Foi numa mobilização do Serviço Especializado de Acompanhamento e da Coordenação Estadual do DST/AIDS neste domingo, 1°, Dia Mundial de Combate à Aids. Equipes das duas instituições ofereceram o teste rápido num dos cartões postais de Macapá, a Casa do Artesão.

Os técnicos levaram para o local uma estrutura formada não apenas por equipamentos de testes, mas também por equipes de aconselhamento e acompanhamento psicológico. “Uma das formas de prevenção é descobrir precocemente. E com a carga viral baixa é possível impedir que não seja tão contagioso e iniciar um tratamento muito eficaz”, justificou Sílvia Maués, coordenadora estadual do DST/Aids.

O Estado já tem 1.400 pacientes em tratamento, a maioria homens entre 15 e 25 anos. “Para cada caso de Aids existem mais 60 portadores do vírus que não sabem que são soropositivos. Trinta dias depois da relação de risco o exame já identifica o vírus no organismo”, explica a coordenadora.

Foto: SelesNafes.com

João Carlos e a policial militar Marly Marques aguardam tranquilos o resultado.

A mobilização fez parte da programação oficial pelo Dia de Combate à Aids que começou no último dia 25 de novembro. Durante o atendimento na Casa do Artesão pelo menos 300 pessoas fizeram o teste, entre solteiros e casais como o técnico em química industrial João Carlos e a policial militar Marly Marques. “Não tenho medo de fazer, mas tinha curiosidade de participar, especialmente numa campanha como essa”, disse a PM, enquanto aguardava o resultado o exame junto com o marido.

Compartilhamentos