Compartilhamentos

O ano não foi bom para o sistema carcerário do Amapá. Depois de várias fugas, incluindo uma em massa no início de dezembro no Iapen (Instituto de Administração Penitenciária), o último dia de 2013 foi marcado por mais escapadas. A primeira foi no Centro de Custódia de Oiapoque (distante 600 quilômetros de Macapá), e depois no Centro de Custódia do bairro Novo Horizonte, na Zona Norte da capital.

Em Macapá, a fuga ocorreu por volta das 15 horas. Um dos presos da cela número 2 recebia a visita da esposa. No momento em que os guardas foram abrir a cela para que ela saísse, o bandido saiu junto. A ação foi muito rápida e filmada pelo circuito interno do Centro de Custódia.

Usando estoques, quatro detentos saíram da cela e prenderam os guardas dentro dela. Um dos agentes conseguiu se trancar numa sala e chamou a Polícia Militar que chegou em menos de 7 minutos ao local.

estoques usados no momento da fuga

Estoques usados no momento da fuga

O grupo tentou fugir no veículo de um dos guardas, mas o carro não deu partida. Cledyson Fortunato Valente, Decley Damasceno dos Santos (que iniciou a fuga), Raimundo Aelson Souza Cardoso e Anderson Gomes dos Santos escaparam pela porta da frente levando três pistolas e dois revólveres. Cledyson e Anderson foram recapturados duas horas depois.

Uma grande quantidade de viaturas da PM realizou buscas na Zona Norte, mas até fim da tarde apenas os dois haviam sido encontrados. Para o Sindicato dos Agentes Penitenciários, o único aparelho que funciona com eficiência no Centro de Custódia do Novo Horizonte é o circuito interno de segurança. “As nossas viaturas não tem rádio. Se tivesse poderíamos chamar ajuda bem mais rápido. Tinha uma viatura fazendo escolta num velório aqui pertinho que poderia vir rapidamente”, protestou o presidente do sindicato Clemerson Gomes Sá.

DSC_0109[1]

Presidente do sindicato dos agentes penitenciários denúncia as precariedade que facilitam as fugas

O presidente do sindicato disse ainda que, originalmente, o Centro de Custódia foi construído para receber presos por falta de pagamento da pensão alimentícia ou por outros crimes de menor potencial ofensivo. Mesmo assim, o lugar está lotado de assaltantes e homicidas já condenados pela Justiça. “Tem uma portaria da Vara de Execuções Criminais que proíbe a permanência deles aqui”, acrescentou.

O secretário de Segurança Público do Estado, Marcos Roberto Marques, disse que a decisão de deixar mandar os detentos para o centro de custódia foi do presidente do Iapen, Nixon Kennedy. “Nós vamos rever todas essas decisões”, disse ele. SelesNafes.Com tentou falou com Kennedy, mas o celular dava estava fora de área.

DSC_0095[1]

Os moradores do entorno do Centro de Custódia estão revoltados com a permanência da unidade no local. A dona de Francy Dantas, mora há 10 anos no bairro, e chegou quando ainda não existia o centro. “Não tem cabimento isso. Na hora que eles fugiram correndo com armas na mão a gente tava aqui na frente com as crianças”, recordou ela ainda amedrontada, acrescentando que em novembro uma outra fuga ocorreu também no centro.

Detento sendo levado ao Ciosp após ser recapturado pela PM

Detento sendo levado ao Ciosp após ser recapturado pela PM

Oiapoque

Em Oiapoque a fuga foi bem maior. Por volta das 4 horas da manhã, um grupo conseguiu render os guardas e escapar também pela porta da frente do centro. São eles: Marco Antonio, Nivaldo da Silva, Edinaldo Ramos, Bruno Garces, os irmãos Wunilton e Wunilson Soares, Dchuvilan Jackson, Vanderlei Vieira, Rosivan Marques, Gilvan Ramos, Raimundo Nonato Silva, Jemesson Furtado e Diogo Jardim. Até às 19 horas desta terça-feira, 31, não havia informações sobre recapturas.

Compartilhamentos