Compartilhamentos

O namoro do PDT com o PSB

Calma! Não é por aqui. O ex-governador Waldez Góes (PDT) não tem visto com bons olhos a aproximação do presidente nacional do seu partido, Carlos Lupi, com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, do PSB. Os dois tem conversado muito. Góes protestou contra uma possível aliança entre os dois partidos na última reunião da executiva nacional no fim do ano passado. Imaginar PDT se aliando ao PSB seria algo realmente inusitado e teria reflexos por aqui. Para Lupi, no entanto, a prioridade zero é achar novos espaços para preparar a saída definitiva dos pedetistas do governo Dilma. No ano passado, pra quem não lembra, Carlos Lupi deixou o Ministério do Trabalho acusado de irregularidades.

Balão de ensaio?

CHELALA

Uma pré-candidatura do PSOL ao governo do Estado é uma possibilidade quase que remota, apesar de o senador Randolfe Rodrigues ter apresentado internamente o nome do economista Charles Chelala. Serve como alternativa e ferramenta de pressão, caso haja um rompimento com o PSB, o que também é difícil que ocorra. No comando do governo e da prefeitura, os dois partidos tem realizado algumas parcerias, entre elas o passe livre para 10 mil estudantes pobres e asfaltamento de ruas. Mas dentro do PSOL, a sensação de que a parceria poderia ser bem mais ampla é muito grande. A avaliação é de que o governo não tem atrapalhado as ações da prefeitura, mas também não tem feito muita coisa para ajudar.

Reformas

Na semana que vem a equipe que cuida da rede municipal de saúde na capital deve entregar ao governo do Estado um projeto detalhado, apontando como e porque devem ser realizadas reformas em seis unidades básicas da capital. Na primeira quinzena de fevereiro, a equipe também deve anunciar o resultado do processo seletivo por currículo para o preenchimento de mais de 500 vagas. Dez mil pessoas se inscreveram.

Efeito Davi

SARNEY

A confirmação da pré-candidatura do deputado federal Davi Alcolumbre (Democratas) por ele próprio na disputa pelo Senado, na semana passada, caiu como uma bomba no PMDB. José Sarney não esperava por essa. Aos 86 anos, o ex-presidente terá que enfrentar um deputado federal que, apesar de ter apenas 37 anos, está no segundo mandato, já foi secretário de Obras de Macapá, além de vereador. E vem empolgado com pesquisas internas.

Inserções

DSC_0318[1]

Davi tem se dedicado à ampliação das bases do Democratas no Estado e à costura de alianças políticas. Uma já está mais que consolidada, com o PSD de Lucas Barreto, que já confirmou intenção de concorrer ao governo. Davi também tem se empenhado nas inserções partidárias para televisão. Entre novembro e dezembro gravou três filmes de 30 segundos cada, fazendo prestação de contas da atuação do partido em Brasília. Nesta terça-feira, 7, gravou ao lado da Fortaleza de São José. Inserção vai ao ar na sexta-feira, 10.

Bala dialogando

BALA

O deputado federal Sebastião Rocha (Solidariedade), apesar de ainda ser fortemente ligado ao ex-governador Waldez Góes, tem conseguido dialogar como governo do PSB. O parlamentar,que saiu no ano passado do PDT, se reúne frequentemente com técnicos da área de projeto. Recentemente conseguiu fechar, com a ajuda dos técnicos, projeto para a construção da Casa do Pescador, na Ilha de Santana, com recursos de emenda dele.

Compartilhamentos