Compartilhamentos

Lucas e Marcivânia

marcivania_flexa

O pré-candidato ao governo do Estado, Lucas Barreto (PSD), esteve em Brasília para uma reunião entre lideranças de seu partido e do PT. O projeto de Lucas é mesmo ter a petista Marcivânia Flexa como vice em sua chapa ao governo. Marcivânia já conversou duas vezes com Lucas e aceitou o convite.

A saúde jurídica de Roberto Góes

roberto_goes

O ex-prefeito de Macapá, Roberto Góes (PDT), passou o ano de 2013 se defendendo dos processos judiciais que acumulou depois de sua saída da prefeitura. E não são poucos. Só no âmbito eleitoral são 9, um deles com condenação em primeira instância. Góes recorreu e conseguiu suspender os efeitos da decisão, pelo menos por enquanto. Roberto também responde a um processo semelhante ao de Waldez Góes (PDT) no caso das consignações. Nesse processo, ele tem audiência marcada para o mês que vem.

Federação

Roberto Góes tem dito que não pretende mais se candidatar a novo mandato na Federação Amapaense de Futebol, mas se articula para ter a presidência da CBF na Região Norte. Hoje o posto é ocupado por Fernando Sarney, filho do senador José Sarney (PMDB). Além disso, trabalha uma candidatura a deputado federal. Como ainda não possui condenação em colegiado, poderá concorrer.

Museu da sucata

base aérea sucateada

Uma equipe de consultores visitou a Base Aérea de Amapá para elaborar um projeto que revitalize o lugar. Mas a missão é difícil. O abandono das carcaças durou décadas e pouca coisa restou para salvar. Até o acervo que ficava dentro do museu desapareceu. O secretário de Cultura, Luis Pingarilho (PC do B) garante que há salvação para o museu. Dizem alguns historiados que, durante a Segunda Guerra Mundial, se apresentaram na base aérea artistas como Carmem Miranda e Grande Otelo, trazidos pelos militares americanos.

Apagão aéreo à vista

filas aeroportos

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou 1.973 novos voos uma semana antes e uma semana depois da Copa do Mundo. Se agora os aeroportos já não dão conta da demanda de passageiros, com filas imensas, desconforto e atraso, imagina em junho e julho. Melhor ficar em casa.

Repúdio

Uma nota de repúdio assinada por cinco associações nacionais de procuradores de Justiça criticou a resolução do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que proíbe promotores e procuradores de requisitar diligência e instaurar inquéritos policiais. Os procuradores argumentam que essas funções são garantidas pelo Artigo 121 da Constituição Federal.

Compartilhamentos