Compartilhamentos

É antiga a reivindicação dos moradores do Distrito do Coração, comunidade na zona rural de Macapá. Semana passada, em protesto contra a violência no trânsito e os frequentes assaltos, manifestantes fecharam a Rodovia Duca Serra. Eles conseguiram chamar a atenção das autoridades e na manhã desta segunda-feira, 6, um grupo ouviu da Secretaria de Transportes do Amapá (Setrap) que medidas serão tomadas para evitar novos acidentes no trecho mais perigoso da rodovia.

Os moradores do Coração vinham tentando há mais de dois anos por meio de documentos, fazer com que a Secretaria de Transportes realizasse obras de redução de velocidade dos veículos. Os atropelamentos são constantes no local. O caso mais recente ocorreu há dois meses e tirou a vida do estudante Rafael Santos, de apenas 10 anos. O menino tentava atravessar a rodovia quando foi atropelado. Rafael morreu no local.

Na reunião, a Setrap informou que fará estudos no local, mas adiantou que pretende instalar lombadas elevadas idênticas às que já foram colocadas em frente ao conjunto Cabralzinho, e na Rodovia AP-70, na chamada “curva da morte”, antes da comunidade do Curiaú.

Presidente da Associação de Moradores do Coração, Alberi Souza, diz que várias acidentes fatais já ocorrem no trecho que também é mal iluminado

Presidente da Associação de Moradores do Coração, Alberi Souza, diz que várias acidentes fatais já ocorrem no trecho que também é mal iluminado

No entanto, os moradores fizeram outras reclamações como a falta de abrigos nas paradas de ônibus. Os representantes da associação de moradores também pediram apoio do secretário Bruno Mineiro para que a Policia Militar monte uma base permanente no local. A antiga foi desativada há cinco anos. Segundo os moradores, são frequentes assaltos a estudantes, especialmente à noite. “Eu mesma já fui assaltada duas vezes. Graças a Deus só levaram minha bolsa e celular, mas os bandidos colocaram uma faca na minha barriga”, afirma indignada a professora Paula Torres.

Durante a reunião, o secretário de Transportes do Estado disse que terça-feira, 7, uma equipe irá ao Distrito do Coração para fazer um relatório sobre tudo que bairro precisa. “Amanhã (terça) às oito horas da manhã, a equipe da Setrap irá ao bairro para conversar com os moradores e fazer um diagnostico da situação”, antecipou o secretário.

No Distrito do Coração vivem cerca de oito mil pessoas. O local é carente de todos os tipos de serviço público. Há apenas uma escola (de madeira) com ensino médio, e só uma avenida é asfaltada. “Só lembram do nosso bairro em período de eleição. Já protocolamos tudo quanto é documento. Tivemos que fechar a rodovia para sermos atendidos, não tinha necessidade para isso. Queremos uma segurança maior para nossos filhos, não queremos ver crianças morrerem ao sair da escola, pais serem assaltados à noite quando voltam do trabalho. Esperamos que o que foi acertado aqui seja realmente cumprido, caso contrario fecharemos a Duca Serra novamente”, adiantou o professor Alberi Amaral, presidente da associação de moradores do Distrito do Coração.

Compartilhamentos