Compartilhamentos

Ninguém sabe fazer essa conta ao certo, mas a Secretaria de Transportes do Estado (Setrap) estima que existam mais de 100 pontes, algumas de médio porte, nas rodovias federais do Amapá. Muitas em péssimo estado de conservação, como a que fica quase no limite entre os municípios de Pedra Branca do Amapari e Serra do Navio, e que foi interditada quarta-feira, 22, pela Prefeitura de Pedra Branca.

IMG-20140123-WA0014[1]

Um dos pilares de sustentação da ponte cedeu no trecho que passa pelo bairro Água Fria, no município de Pedra Branca. Parte da estrutura foi interditada. Apenas veículos de passeio estão passando, o que pode causar um desabastecimento de mercadorias e combustível em Serra do Navio por ser a última cidade do Amapá seguindo pela BR-210. “Essa ponte é responsabilidade do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). Mas mandamos uma equipe pra lá pra averiguar a situação. Também comunicação a empresa responsável pela manutenção dessas pontes”, informou por telefone o secretário de Transportes do Estado, Bruno Mineiro, que está no município de Amapá vistoriando as obras do Ramal do Bacabinha, a rodovia estadual que liga a BR-156 ao município de Amapá e que será inaugurada nesta sexta-feira, 24, pelo governo do Estado.

Apenas veículos de passeio poderão passar pela ponte. Metade dela está interditada.

Apenas veículos de passeio poderão passar pela ponte. Metade dela está interditada.

Apesar de existir uma empresa responsável pela manutenção das pontes de madeira de responsabilidade do Dnit, técnicos da prefeitura de Pedra Branca dizem que a causa da queda do pilar é justamente a falta de manutenção da estrutura. A empresa já foi avisada, mas ainda não há uma previsão de quando comecem as obras de recuperação.

 

Compartilhamentos