Compartilhamentos

ROBERTO SORRINDO

O ex-prefeito de Macapá Roberto Góes (PDT) tem finalmente um motivo para dormir mais sossegado. Dos 4 processos movidos contra ele na Justiça Eleitoral ainda por conta das eleições do ano passado, ele foi absolvido no que talvez mais grave deles, o que apurava a contratação de funcionários durante a campanha eleitoral.

A ação estava sendo movida pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) que alegava abuso de poder econômico nas eleições de 2012. A denúncia é que além de trabalharem na campanha, os novos servidores também fariam doações financeiras para a candidatura de Roberto Góes.

O processo acabou sendo arquivado por unanimidade em função de “inexistência de provas robustas e incontroversas”, informou nota do TRE. O relator do processo foi o desembargador Agostino Silvério Junior, que já acompanha uma decisão de primeira instancia. “Em nenhum dos processos anteriores eu fui condenado. O nosso caminho está ficando livre para a campanha deste ano”, avalia Góes.

Os advogados do partido irão recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral. Mas o PSB ainda move outros três processos contra o ex-prefeito, e ainda existem outros movidos pelo Ministério Público.

 

Compartilhamentos