Compartilhamentos

Os vereadores de Macapá voltaram do recesso nesta quinta-feira, 6, com uma prestação de contas do prefeito Clécio Luis (PSOL) que entrou no segundo ano do mandato. Durante a sessão houve a assinatura de um contrato para a construção de um novo conjunto residencial na comunidade Cuba de Asfalto, no bairro Novo Buritizal.

A sessão foi comandada pelo presidente da CMM, Acácio Favacho (PMDB) e o vereador Nelson Souza (Pros), escolhido como uma espécie de orador, deu às boas vindas destacando que as relações entre o Legislativo e o Executivo tem sido de diálogo.

Presidente Acácio Favacho (PMDB) disse que a Casa vai continuar fiscalizando a prefeitura, mas sem esquecer o diálogo

Presidente Acácio Favacho (PMDB) disse que a Casa vai continuar fiscalizando a prefeitura, mas sem esquecer o diálogo

Depois disso, as atenções dos parlamentares se voltaram à prestação de contas do prefeito que admitiu ainda não ter acertado em alguns setores que, segundo ele, terão atenção especial este ano. Ele agradeceu o empenho da Câmara em aprovar leis necessárias para viabilizar certos investimentos. “A Câmara fiscalizou, denunciou e apontou soluções para a nossa administração. A participação da Câmara foi de fundamental importância para nossa gestão. Agradeço ao apoio dado por esta Casa e espero contar com a contribuição de todos neste ano”, finalizou o prefeito.

O presidente Acácio Favacho(PMDB) disse que em 2014 os vereadores vão continuar empenhandos na apresentação de projetos de lei e, principalmente na fiscalização, do Poder Executivo sem nunca esquecer o diálogo. ”Estamos cumprindo o nosso papel de representante do povo e quando necessário cobraremos do Executivo suas ações”, garantiu o presidente.

 

Habitação

A sessão foi interrompida para a assinatura de um contrato entre a Prefeitura de Macapá, Banco do Brasil e a empresa Direcional Engenharia. O contrato prevê a construção de 1,5 mil casas populares na região do Cuba de Asfalto, Bairro Novo Buritizal.

O Conjunto Habitacional Jardim Açucena será destinado a pessoas que estejam inseridas em programas sociais e que moram hoje na área de pontes do Cuba de Asfalto.

 

Compartilhamentos