Compartilhamentos

O Corpo de Bombeiros e a empresa que constrói a hidrelétrica de Santo Antonio, em Laranjal do Jari, confirmaram que há pessoas desaparecidas após o rompimento de uma barragem por volta de 4 horas da manhã deste sábado, 29. Não há informações exatas sobre a quantidade de desaparecidos. Os trabalhadores que estão sendo procurados pelas equipes de resgate estavam dentro dos caminhões e tratores arrastados pela força da água. A estrutura já tinha apresentado problemas este ano.

De acordo com o tenente coronel Quaresma, que comanda o CBM em Laranjal, o acidente ocorreu numa barragem de contenção que é feita para desviar o curso do rio. Quaresma disse que podem existir entre 8 e 11 operários desaparecidos. Segundo ele, pelo grau do acidente e o local, a possibilidade das pessoas terem sobrevivido é mínima.

Quaresma esclareceu ainda, que o acidente não compromete o paredão da hidrelétrica, ou seja, não existe risco de rompimento da barragem principal.

Construção de uma das barragens. Fotos: Erasmo Silva

Construção de uma das barragens. Fotos: Erasmo Silva

A assessoria de comunicação da construtora informou agora há pouco que o acidente pode ter sido causado pelo volume excessivo de chuva que teria pressionado a barragem além do que a estrutura teria sido projetada para aguentar. “Nós enchemos o lago, mas não esperávamos um volume tão grande de chuva. Lá (na barragem) é concreto puro”, disse o assessor de imprensa Jairo Lima. No entanto, a barragem que rompeu, chamada de “ensecadeira”, é a mesma que apresentou fissuras meses atrás. “Mas o problema tinha sido resolvido”, garantiu o assessor.

Ainda sobre o número de desaparecidos, a empresa ficou de divulgar uma nota oficial sobre o assunto ainda nesta manhã. “Estamos esperando o nosso pessoal terminar um pente fino no local”, frisou o assessor.

 

Compartilhamentos