Compartilhamentos

Histórias dramáticas

Marília Góes, principal voz da oposição ao governo

Marília Góes, principal voz da oposição ao governo

Principal voz da oposição na Assembleia Legislativa, a deputada Marilia Góes (PDT) promete atacar um dos pontos fracos do governo do Estado, a segurança pública. É ela quem lidera nesta sexta-feira, 21, audiência pública na Assembleia sobre o assunto. Além de autoridades, a assessoria da parlamentar conseguiu convencer vítimas da violência a contar suas histórias no plenário. Serão contados verdadeiros dramas, casos de sobrevivência e de morte.

 

Passando a vez

 

Ruy Smtih de olho na prefeitura da capital em 2016

Ruy Smtih de olho na prefeitura da capital em 2016. Foto/Agência Amapá

O diretor da Caesa, Ruy Smith, tem dito que se depender dele não se candidatará nas eleições deste ano. A expectativa era de que ele disputaria um mandato de deputado estadual, mas Smith está com os olhos focados em 2016 quando ocorrem as eleições municipais. Além disso, quer sair da casa após a conclusão das obras do Pac da Água. Nesta sexta-feira, 22, inaugura com o governador Camilo Capiberibe, seu companheiro de partido, o novo sistema de produção de água de Santana.

  

Bom trânsito

Bala Rocha: colhendo os frutos

Bala Rocha: colhendo os frutos

Apesar de amigo pessoal e aliado histórico do maior desafeto político do governador Camilo Capiberibe (Waldez Góes), o deputado Bala Rocha (Solidariedade) sempre articula com técnicos do governo a liberação de emendas para obras do governo. O parlamentar contribuiu com boa parte dos R$ 15 milhões utilizados na construção do novo sistema de água de Santana. Na sexta-feira, colhe os frutos.

 

Prefeitura mais cult

Um ano e três meses depois, já é possível avaliar o perfil do governo Clécio Luiz (PSOL), pelo menos é o que acham políticos de partidos aliados. A prefeitura ficou mais cult. O município passou a investir mais em eventos culturais, festas religiosas, e outros costumes que nos remetem às nossas origens. Na verdade, essa é uma característica transferida pela personalidade de Clécio. Enquanto isso, a capital está esburacada, lembrando os piores momentos dos governos João Henrique e Azevedo Costa.

 

 

Sarney e São José

Sarney recebendo sindicalistas ligados à Polícia Civil

Sarney recebendo sindicalistas ligados à Polícia Civil

Não se sabe o que Sarney veio pedir a São José, mas o ex-presidente garantiu que está em forma para uma nova campanha eleitoral, apesar de ainda não admitir oficialmente que pretenda disputar a reeleição. Sarney, que não tem aparecido muito nas reportagens nacionais sobre a crise entre o PMDB e o PT, garante que em pouco tempo tudo se acalma e que os partidos ainda precisam se acostumar com o “jeito Dilmar de governar”

 

Visitas

Sarney passou o Dia de São José bastante assediadoa, e não apenas por jornalistas. Pré-candidatos ao governo o visitaram em sua residência, no bairro Santa Rita. Passaram por lá Lucas Barreto (PSD), Aline Gurgel (PR), Jorge Amanajás (PPS) e Waldez Góes (PDT).

 

CNJ sem folga

O presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, Luis Carlos Gomes dos Santos, voltou atrás na última hora e dispensar todos os servidores que tinham sido convocados para trabalhar durante o feriado de São José. Oficialmente ele não justificou a decisão, mas o fato é que só os magistrados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) trabalharam no TJAP. Eles examinam se os julgamentos estão ocorrendo dentro dos prazos, especialmente os que apuram casos de corrupção.

 

 

Compartilhamentos