Compartilhamentos

Na manhã desta quinta-feira, 12, quem procurou o Superfácil da Zona Sul de Macapá, localizado no bairro do Buritizal, acabou voltando para casa. Um problema de internet impediu a emissão de boletos e de outros documentos muito procurados. Por conta disso, os guichês ficaram vazios.

Quem foi ao Superfácil teve que voltar sem o serviço

Quem foi ao Superfácil teve que voltar sem o serviço

Os atendentes não quiseram se identificar, mas afirmavam que o problema está acontecendo desde a semana passada com constantes quedas no sinal da internet fornecida pelo Prodap, a empresa de processamento de dados do Estado. Um dos exemplos é o guichê da Delegacia do Consumidor (Decom), que funciona no segundo piso do prédio e não está realizando seu principal serviço, o de registrar ocorrências policiais.

 

No local deveria funcionar a emissão de boletins salvos diretamente no site da Polícia Civil. Porém, a operação está sendo realizada manualmente em um arquivo do programa office, Word. “Sem a internet é assim. Recebemos as pessoas para a criação do boletim de ocorrência diretamente no sistema da polícia. Contudo, temos que fazer o processo manualmente para entregar à delegada de plantão que envia os BOs em mala direta para os Ciosps para a validação da ocorrência, um processo demorado, que pode levar dias”, explicou a atendente do guichê da Decom.

 O guichê da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) também estava passando por problemas por causa da internet, e a emissão dos boletos paralisou, assim como na Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA).

A situação se repetiu no Procon e na Defensoria Pública. “Os problemas estão ocorrendo desde última quinta-feira, 6, quando começamos a diminuir o atendimento, pois não há acesso à internet. O único serviço que está funcionando são os que tem um sistema independente da nossa internet, como o Tribunal Regional Eleitoral (TRE)”, falou outro atendente.

 A administração do Superfácil Zona Sul admitiu os problemas com a internet no local, porém como o sistema é de responsabilidade do Centro de Gestão da Tecnologia da Informação (Prodap). O diretor do Prodap, José Alípio Junior, informou desconhecer os problemas de internet nos guichês do SuperFácil. Ele admitiu dificuldades apenas com o fornecimento de internet para a Caesa. A previsão é de que o serviço seja normalizado até a próxima sexta-feira, 14.

 

Compartilhamentos