Compartilhamentos

Não são apenas os buracos que se multiplicam nas ruas de Macapá. Em janeiro, a capital atingiu a marca dos 124 mil veículos, segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Só no ano passado foram emplacados 11.672 novos automóveis, é como se por mês cerca de 1 mil novos carros tenham começado a circular nas ruas.

São 530 veículos para cada quilômetro quadrado e 4 para cada habitante. O sonho de ter um meio de transporte próprio, a deficiência no transporte público e os incentivos fiscais à indústria automobilística são as principais causas desse crescimento que acompanha um fenômeno nacional, mas que em Macapá é sentido com mais intensidade pelo tamanho da cidade.

Tiago Camilo, gerente de concessionária

Tiago Camilo, gerente de concessionária: são os populares que mais vendem

A produção e a venda de carros tem recebido injeções de ânimo nos últimos anos com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Por ano, no município de Macapá, mais de 11 mil veículos são licenciados, e 80% deles permanecem na capital. O restante circula em outros municípios. É o caso da administradora Márcia Lobo, que estava fechando a compra de seu segundo carro em uma concessionária nesta quinta-feira, 20.

Ela diz que foi a indicação de um amigo que a convenceu, mas existem outras razões. “Como a estrada é muito precária preferi um carro com grande tração e conforto. Estou muito satisfeita”, afirma ela que é moradora de Laranjal do Jarí.

O Macapá tem uma área urbana de 170 mil quilômetros quadrados. Para o analista do IBGE, José Fernando, a tendência natural é que frota continue aumentando. “Considerando a área do município e o tamanho da frota é muito carro para pouco espaço. Já começamos a vivenciar engarrafamentos em horários de pico. É mais preocupante ainda porque a tendência é sempre aumentar”, avalia.

As estreitas ruas de Macapá começam a sentir os efeitos do crescimento da frota

As estreitas ruas de Macapá começam a sentir os efeitos do crescimento da frota

Os engarrafamentos então entre as preocupações do Detran. “Isso é muito preocupante. A Ponte Sergio Arruda, em horários de pico, deixa o trânsito lento 70% mais que no resto do município. Por isso a necessidade da Rodovia Norte Sul. A tendência é sempre aumentar e o governo está se reparando para isso”, declarou o chefe de Estatísticas do Detran, Alex Lima.

 

Moradora de Laranjal do Jari, Márcia vai comprar o carro e emplacar o carro em Macapá, mas ele vai rodar em Laranjal do Jari

Moradora de Laranjal do Jari, Márcia vai comprar o carro e emplacar o carro em Macapá, mas ele vai rodar em Laranjal do Jari

No total, o estado do Amapá possui uma frota de 146.805 automóveis. Apenas em Macapá, de abril de 2013 a fevereiro de 2014, a frota cresceu 13.47%. O crescimento acontece de forma rápida e é intenso entre as classes B e C. “Quem comanda o mercado de veículos é a economia. Mas quando o governo diminui os impostos alavanca as vendas. Nesse período os carros mais vendidos são os populares”, explica o gerente de concessionária Tiago Camilo.

 

 

Compartilhamentos