Compartilhamentos

Na desta quarta-feira, 16, 2.148 famílias ficaram sabendo onde vão morar no Conjunto Macapaba, conjunto construído pelo Governo do Estado com recursos do Programa Minha Casa Minha Vida, na Zona Norte da capital. Os apartamentos e as casas de cada um foram definidos em sorteio no auditório da Caixa Econômica Federal, que priorizou portadores de deficiência e idosos. Participaram do sorteio eletrônico representantes do governo, da Caixa Econômica e dos beneficiados. As chaves das moradias serão entregues até o dia 15 de junho, por enquanto com a presença confirmada da presidente Dilma Roussef (PT).

Sorteio eletrônico dos apartamentos e casas realizado pela Caixa Econômica Federal

Sorteio eletrônico dos apartamentos e casas realizado pela Caixa Econômica Federal

O processo em busca de uma moradia no Macapaba começou em 2009, quando mais de cinco mil famílias fizeram o cadastro. Na manhã desta quarta-feira, saiu a lista dos primeiros contemplados, e à tarde ocorreu o sorteio eletrônico para saber qual apartamento ou casa cada família vai ocupar. “A palavra que traduz esse momento é a emoção. Tudo foi feito com muita transparência pelo governo federal. Esses cidadãos vão ter acesso à água, energia, asfalto, esgoto, escola, enfim, vão ter todas as condições que poucas pessoas têm. Isso mostra que todo mundo tem a chance de ser contemplado”, afirmou o governador Camilo Capiberibe (PSB).

Maria Jandira Brandão: "a melhora na minha saúde e essa moradia são duas obras de Deus"

Maria Jandira Brandão: “a melhora na minha saúde e essa moradia são duas obras de Deus”

Quem foi contemplado afirma que valeu a pena esperar durante cinco anos. “Eu fico muito feliz de saber que esse projeto funciona. Além de um sonho realizado, isso é uma conquista na vida. Agora é só esperar pela entrega da chave e entrar com o pé direito na minha casa”, comentou o sociólogo Vagner Davi Leal de Oliveira, de 32 anos.

A obra do conjunto Macapaba transforma a arquitetura de Macapá e dá uma nova perspectiva para os beneficiários. “Essas famílias vão deixar uma condição insalubre para uma situação mais confortável. Elas terão uma nova perspectiva de vida com ótima qualidade”, ponderou o gerente regional da Caixa, Célio Lopes.

A manicure Ana Karina da Silva de Oliveira, de 31 anos, diz que a casa é um milagre na sua vida. “É maravilhoso eu ter meu cantinho. Acho que se não fosse contemplada nunca teria minha casa, e continuaria vivendo na casa da minha mãe”.

Governador Camilo Capiberibe: "Foi tudo feito com transparência"

Governador Camilo Capiberibe: “Foi tudo feito com transparência”

A autônoma Maria Jandira Brandão Ferreira quase não aguentou de alegria quando soube que seu nome estava na lista. Ela reside em uma área de invasão com seus cinco filhos, no município de Porto Grande, distante 100 quilômetros da capital. Além disso, nos últimos seis meses um dos seus rins parou de funcionar. Ela conta que a melhora na saúde e a casa foram obras divinas. “Eu estava com a saúde muito debilitada, mas desde quando me inscrevi nunca deixei de acreditar que ganharia. Essa casa e a melhora na minha saúde foram obras de Deus. Agora posso descansar tranquila sobre meu próprio teto”, declarou.

Ana Karina da Silva, mutuária

Ana Karina da Silva, mutuária

O governo estima que a segunda etapa do conjunto Macapaba será entregue no início do segundo semestre. O conjunto já tem prontos uma unidade de saúde e uma Unidades de Policiamento Comunitário (UPC). As duas escolas devem ficar prontas em dezembro.

 

Compartilhamentos