Compartilhamentos

A Defesa Civil de Macapá fechou o balanço do prejuízo causado pelo vendaval desta segunda-feira, 21, na Zona Norte. Foram afetadas mais de 70 casas nos bairros do Novo Horizonte, Sol Nascente, Jardim I e II e Ipê. Não há registro de feridos, apenas perdas materiais. Uma das residências teve o telhado totalmente arrancado e os destroços foram parar acima da casa vizinha. A cena mais impressionante de destruição ocorreu na quadra da Escola Estadual Rivanda Nazaré da Silva Guimarães, onde as fortes rajadas de vento derrubaram uma parte do murro. Algumas árvores e postes foram arrancados pela ventania e ao menos 15 residências ficaram sem energia.

A defesa civil anunciou que apenas no conjunto Mestre Oscar, no Ipê, 41 casas tiveram telhados parcialmente destruídos. “A maioria das casas foram atingidas nos beirais. Há casas mais comprometidas e outras nem tanto. Como a maioria foi a perda do telhado, já estamos trabalhando na solução do problema que seria a compra do material pela prefeitura e os moradores pagariam a mão de obra”, informou o secretario de Manutenção Urbanística, José Mont’Alverne, que acumula também a função de coordenador da Defesa Civil Municipal.

A dona de casa Dalcirene Almeida Ferreira, de 36 anos, que mora com a filha em uma residência do Conjunto Mestre Oscar, conta que na hora da ventania se escondeu com a menina embaixo da cama. “Eu ouvi um barulho muito forte parecia que estavam jogando pedra no telhado de casa. Corri para o quarto da minha filha e me escondi debaixo da cama com ela”, relatou a moradora da quinta casa da quadra 9 que percebeu que cerca de 70 telhas haviam sido arrancadas pelo vento.

Herielson teve o telhado da casa totalmente arrancado

Herielson teve o telhado da casa (foto acima) totalmente arrancado

No conjunto Sol Nascente ao menos 10 casas foram atingidas. O pintor Herielson Fábio, de 33 anos, relatou os momentos de desespero que passou com a esposa. “Eu e minha esposa estávamos acordados na hora. Ouvimos o barulho de ventania quando de repente o telhado de casa foi arrancado inteiro e foi girando para cima. Nos abraçamos e começamos a chorar com medo que ele voltasse e caísse em cima de nos dois, mas aí um forte vendo soprou e o nosso telhado inteiro caiu em cima da casa da vizinha. Minha esposa está em pânico”, relatou assustado o pintor que no fim da manhã tirava suas coisas de casa.

Portão de uma casa foi derrubado

Portão de uma casa foi derrubado

A ventania que arrancou o telhado da casa de Herielson levou o forro e a fiação elétrica junto. A servidora pública Margareth Fernandes, 49 anos, que teve a casa atingida pelo teto do vizinho, conta que viu tudo. “Eu estava acordada e fui ao quarto da minha filha ver se havia goteiras. Quando abri a janela para ver se ainda choveria muito eu vi o telhado do vizinho voar, girar e vir na direção de casa. Minha única reação foi gritar de desespero”. Os pedaços do telhado arrebentaram a cerca elétrica, quebraram o muro e atingiram o poste, deixando a rua sem energia.

Quadra da escola Rivanda Nazaré

Quadra da escola Rivanda Nazaré

Coordenador da Defesa Civil de Macapá José Mont'Alverne

Coordenador da Defesa Civil de Macapá José Mont’Alverne

A rajada de vento atingiu varias casa na Avenida Francisco Alves Coelho, no Novo Horizonte. A casa do vendedor ambulante Valdemar Brandão, teve o telhado bastante comprometido. “Eu estava dormindo e acordei com o barulho das telhas sendo quebradas. Agora não tem jeito, não é culpa de ninguém a não ser da natureza, vamos consertar”.

Pedaços do telhado da escola foram parar na rede de alta tensão

Pedaços do telhado da escola foram parar na vizinhança…

...e na rede de alta tensão

…e na rede de alta tensão

Na mesma rua fica a Escola Estadual Rivanda Nazaré da Silva Guimarães, que teve parte do telhado da quadra arrancada e outra parte ficou retorcida. Pedaços do telhado de alumínio foram parar no fio de alta tensão e na frente de casas próximas à escola. O muro foi derrubado.

 

Compartilhamentos