Compartilhamentos

Um homem de 61 anos foi preso na manhã desta terça-feira, 15, em frente à Catedral de São José de Macapá, Centro da capital, acusado de tentar matar a nora a golpes de terçado. Odir Costa Toloza estava em fuga quando a Policia Militar o capturou. Ele disse aos policiais que a nora estava traindo o seu filho e por isso precisava “limpar” a honra do rapaz.

A nora é Geovana Rocha, de idade não revelada. De acordo com a PM, o idoso tomou conhecimento da traição da nora e esperou o filho ir trabalhar. Odir Toloza golpeou a nora com três terçadadas na casa onde residiam no bairro do Trem. Os golpes atingiram a testa, cabeça e a mão esquerda da vítima. Os vizinhos deram o alarme ao 190 e ele fugiu. Um policial à paisana seguiu o táxi que o idoso tinha pegado e o prendeu quando o sinal da Rua Eliezer Levi fechou, em frente à catedral.

Terçado usado no crime

Terçado usado no crime

O idoso contou aos policias que o motivo da tentativa do crime era “orgulho ferido”. “Ele disse que tentou matar a nora porque ela traiu o seu filho. Disse que tinha que manter a honra da família e que até poderia ficar com o orgulho ferido, mas ela tinha que pagar”, contou o sargento John. Na casa dele, estavam o terçado do crime e o celular da vítima ainda com sangue.

Odir Toloza foi apresentado na Delegacia de Crimes Contra a Mulher (DCCM) e pode ser encaminhado ainda hoje ao Instituto Penitenciário do Amapá (Iapen). “Ele confessou o crime aos policiais, mas quando chegou à delegacia disse que falaria apenas na presença do juiz. Já foi indiciado por tentativa de homicídio e agora espera ordem judicial”, afirmou a delegada titular da DCCM, Antônia Villani.

Odir não quis falar com a nossa equipe de reportagem. De acordo com o diretor do Hospital de Emergências Regiclaudo Silva, o estado da vítima é estável. “Ela está bem, tem uns cortes superficiais na cabeça e nas mãos, mas não corre risco de morte. Ela ficará internada apenas para cuidados médicos específicos”.

 

Compartilhamentos