Compartilhamentos

A Capitania dos Portos conduziu três homens para a 1ª Delegacia de Polícia de Santana, no fim da tarde do último sábado, 5, entre eles um major do Corpo de Bombeiros do Amapá. Eles foram flagrados pilotando jet-skis e lanchas com habilitações supostamente falsas. Os três chegaram a ficar presos durante algumas horas, prestaram depoimento, e saíram da delegacia indiciados.

O nome do militar não foi revelado. As prisões ocorreram durante uma abordagem da Capitania dos Portos no distrito do Igarapé da Fortaleza, justamente um dos locais mais frequentados por donos de lanchas e motos aquáticas. Como se trata de crime competido sob jurisdição da Marinha, a Polícia Federal chegou a ser acionada, mas depois houve o entendimento de que o flagrante e o inquérito deverão continuar a cargo da Polícia Civil.

Fiscalizações da Capitania dos Portos estão ocorrendo nos locais onde mais há movimento de lanchas e jet skis

Fiscalizações da Capitania dos Portos estão ocorrendo nos locais onde mais há movimento de lanchas e jet skis

O delegado que fez o flagrante, Jurandir Bentes, solicitou um laudo da Polícia Técnica sobre as carteiras de habilitação apesentadas pelos condutores. Há fortes indícios de que são falsas. “A carteira verdadeira emitida pelo sistema da Marinha tem os nomes dos condutores em letras maiúsculas. As carteiras apresentadas aqui estão com letras minúsculas, além de outras diferenças que a equipe da Marinha encontrou”, explicou Bentes.

Tanto o delegado quanto os militares da Marinha acreditam se tratar de falsificação, por isso todos os suspeitos foram indiciados. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar como houve a falsificação.

Acidentes envolvendo jets e lanchas conduzidas por pessoas não habilitadas são muito comuns nos rios do Amapá, especialmente na região da Pedreira (distrito de Macapá) e nos igarapés formados pelo Rio Amazonas. A Capitania dos Portos diz que vai intensificar a fiscalização.

 

Compartilhamentos