Compartilhamentos

“Somos o futuro da nação…”, cantava Renato Russo. Jovens amapaenses estão correndo atrás disso. Para começar, seis amigos decidiram criar um grupo de poetas para desenvolver as artes cênicas do Estado. O objetivo era claro, uma reunião mensal para declamar, analisar e expor poesias autorais. Assim nasceu há dois anos o grupo Pena e Pergaminho. A novidade foi muito bem recebida pelos jovens que frequentam mensalmente as reuniões no Franco Amapaense toda primeira sexta-feira do mês. O grupo já possui 1.147 membros e quer alçar voos mais altos.

Poetisa Prsni Nascimento

Poetisa Prsni Nascimento

O amor pela poesia levou os amigos Tiago Quingosta, Lara Utzig, Rodrigo Ferreira, Frank Palmerim, Kelvin Almeida e Auridan Júnior, a pensar em um grupo voltado para a poesia nacional e autoral. A ideia era descobrir poetas da Amazônia e expor o seu trabalho. A trupe de poetas foi criada em fevereiro de 2012 e a principio foi tímida.

A divulgação maior do grupo foi pela fan page no Facebook Pena&Pergaminho. Nesse grupo, os escritores e não escritores tem o espaço livre para divulgar poemas, convites literários e tudo ligado à arte. Para um dos precursores do grupo, a aceitação foi assustadora. “Eu fiquei impressionado com os jovens aderindo à proposta do grupo. Tem dias no Face que tem dezenas de convites de pessoas que querem ler as poesias e divulgar os poemas. Isso é muito importante porque nós tiramos essas pessoas da zona de conforto e divulgamos o trabalho tão singelo desses poetas”, afirmou Tiago Quingosta.

Uislei Costa chegou no grupo por meio de uma amiga. Hoje são mais de 1 mil.

Uislei Costa chegou no grupo por meio de uma amiga. Hoje são mais de 1 mil.

Com o crescimento do grupo, os encontros mensais foram divididos em atos, onde há o fluxo de pensamento, homenagens a cantores, escritores, atrizes e o mais famoso deles, o “pergaminoso do mês”, que é uma pessoas sorteada pelo grupo para divulgar seus poemas na página do Face. No mês passado Prsni Nascimento, de 14 anos foi sorteada. Durante todo o mês de março ele postou no grupo poemas seus. Confira um deles:

 

Jardim

 

Em um lindo jardim

Vejo a beleza entre família

Vejo a esperança crescendo

No olhar de quem não tem.

 

Vejo a imaginação das crianças

Vejo os planos dos recém-casados

Vejo a alegria nos idosos

Vejo um novo mundo nascendo

Vejo as opiniões se formando

Nos jovens não alienados

Vejo o futuro maduro e

Pronto pra ver vivido.

Para a jovem poetisa Prsni Nascimento, o reconhecimento do grupo é uma grande honra. “Eu fico muito lisonjeada por participar e expor trabalho nesse grupo. Por meio dele eu já cantei, toquei e dancei pelo estado. E isso mostra que os jovens não estão por aí alienados, queremos mais, e temos atitude”.

Reuniões do grupo Pena e Pergaminho no Centro de Cultura Franco Amapaense

Reuniões do grupo Pena e Pergaminho no Centro de Cultura Franco Amapaense

Muitas pessoas são convidadas a participar no encontro mensal. Por meio de uma amiga, Uislei Costa conheceu o grupo. “Tem sido muito interessante, esse espaço é incrível, isso é uma parte do Amapá que não conhecia”.

 

Compartilhamentos