Compartilhamentos

Uma equipe da Corregedoria da Polícia Civil do Pará chegou a Macapá na madrugada desta sexta-feira, 18, para acompanhar a prisão de policiais civis paraenses que estariam comandando uma quadrilha de ratos de d´água que atacava embarcações e invadiam casas de ribeirinhos na localidade Aranaguara, município de Chaves, no Pará. Oito pessoas foram presas, sendo três policiais civis. Os corregedores da Polícia paraense vieram ouvir os acusados e levá-los para Belém.

Barcos que trouxe todos os presos para Macapá

Barcos que trouxe todos os presos para Macapá

Os homens foram presos pelos próprios ribeirinhos enquanto dormiam em uma embarcação. Com eles foram encontrados coletes, armas de uso restrito, celulares e dinheiro. Segundo os ribeirinhos, o grupo saqueou casas, agrediu moradores e chegou a roubar motores e combustível dos barcos. Muitos moradores vieram para Macapá prestar depoimento no Ciosp do Pacoval e fazer o reconhecimento dos acusados. Eles relataram cárcere privado, agressões e roubo de dinheiro. E uma das casas os bandidos teriam roubado R$ 2,4 mil. 

Depois de presos, os acusados foram colocados no porão de um barco e trazidos para Macapá. Apesar de negarem os assaltos, o delegado do caso, Ericlaudio Alencar, confirmou que as provas são praticamente inquestionáveis. “Eles (policiais) não queria outra coisa senão dinheiro”, disse ele. Todos os acusados devem ser transferidos para Belém ainda nesta sexta-feira.

Compartilhamentos