Compartilhamentos

Um suspeito foi morto no início da tarde desta quinta-feira, 3, durante uma operação do Bope no bairro Cidade Nova, Zona Leste de Macapá. Os policiais dizem que estavam cumprindo mandado de busca e foram recebidos a tiros por Jairo Souza Braga, de 28 anos. A família e vizinhos desmentem a versão, afirmando que a morte foi uma execução.

Parte de trás da casa onde o suspeito foi alvejado

Parte de trás da casa onde o suspeito foi alvejado

A abordagem ocorreu volta de 12h30, na Rua Antonio Pelaes Trajano de Souza, próximo à orla da capital, e a cerca de 200 metros de uma escola estadual. Os vizinhos que, não querem se identificar, disseram ter ouvido dois disparos. A família diz que os policiais chegaram e levaram Jairo para atrás da casa, enquanto era espancado. “Ele ainda gritou para não matarem ele. Como ele ia reagir se ele não tinha nada nas mãos”, garantiu o primo de Jairo, Maurício Costa Braga. Jairo foi atingido por dois tiros e levado pelos policiais até o Hospital de Emergência onde acabou morrendo.

Maurício Braga, o primo, diz que Jairo não estava armado

Maurício Braga, o primo, diz que Jairo não estava armado

A família garante que Jairo não era bandido, mas outros vizinhos disseram que ele costumava se envolver em pequenos furtos. “Não é porque o cara era errado que eles (policiais) vão chegar assim matando”, frisou outro vizinho.

Casa no Cidade Nova onde Jairo morava

Casa no Cidade Nova onde Jairo morava

A versão do Bope é de que Jairo era procurado pela Justiça acusado de homicídio. E quando a viatura chegou, os policiais teriam sido recebidos à bala, apesar de os vizinhos terem dito que só ouviram dois tiros. Os policiais informaram ao Ciodes que Jairo tinha uma arma, uma pistola Ponto 40 com numeração raspada. A família prometeu levar o caso para a Corregedoria da Polícia Militar. 

IMG-20140403-WA0013[1]

 

Compartilhamentos