Compartilhamentos

O advogado Carlos Tork, de 53 anos, assumiu o cargo de desembargador do Tribunal de Justiça do Amapá na manhã desta sexta-feira, 4. O novo desembargador ocupa a vaga que era de Edinardo Sousa, que se aposentou em 2012. O anúncio da nomeação foi feito pelo governador Camilo Capiberibe, na semana passada em sua página do twitter, quatro meses após o início do processo de escolha pela OAB que terminou numa lista tríplice.

Plenário do Tjap ficou lotado para a posse

Plenário do Tjap ficou lotado para a posse

A cerimonia iniciou às 10 horas da manhã e contou com gestores municipais, estaduais, amigos e familiares do advogado. Muito conhecido pelo seu extenso currículo, o novo desembargador integra a sétima cadeira, de nove, do tribunal. “Esse é um momento histórico, porque o Tribunal está se restabelecendo. O Carlos Tork tem muita competência, transparência e justiça. Esperamos uma maior celeridade do tribunal”, afirmou o presidente da Ordem dos Advogados do Amapá, Paulo Campelo.

Carlos Tork estudou ciências sociais e direito na Universidade Federal do Pará em 1983. É sociólogo, professor e empresário, além de atuar na OAB desde a década de 1980. Já foi defensor público e é membro do Instituto dos Advogados do Brasil (IAB) e da Federação Americana de Advogados (FIA). Para ele, o momento é de grande desafio e renovação. “É com grande prazer e honra que me torno membro da corte da Justiça do Amapá. Com a minha experiência quero contribuir e ajudar na transparência desse tribunal. Agradeço a Deus por esse momento e a minha família que me ajudou nessa conquista”, discursou o novo desembargador.

Colégio de desembargadores

Colégio de desembargadores e autoridades convidadas

A previsão é que outra vaga em aberto seja ocupada ainda neste mês. O lugar era desembargador Douglas Evangelista Ramos, que se aposentou no ano passado. Seis juízes concorrem ao cargo, e a escolha será feita por voto direto dos desembargadores.

 

Compartilhamentos