Compartilhamentos

O deputado estadual Aguinaldo Balieiro vai enfrentar a Comissão de Ética do Partido Socialista Brasileiro (PSB) no Amapá. Ele terá que explicar a denúncia feita em reportagem do Fantástico exibida no domingo, 11, dando conta de que o parlamentar teria se beneficiado de recursos públicos através de notas fiscais falsas. Balieiro poderá até ser expulso do partido. A deputada Cristina Almeida também terá situação avaliada.

A informação foi dada pelo presidente do Diretório Estadual do Partido, senador João Alberto Capiberibe. O senador explicou que o partido já solicitou informações ao Ministério Público e também cópias do material exibido no Fantástico. Os documentos serão encaminhados à Comissão de Ética que vai analisar o caso e ouvir o deputado. O senador Capiberibe não soube informar quando isso deve acontecer. Segundo ele, os prazos só serão fixados quando toda a documentação for reunida.

Balieiro: explicações na Comissão de Ética

Balieiro: explicações na Comissão de Ética. Foto: Agência Amapá

Quanto às possíveis punições ao deputado Balieiro, o senador Capiberibe disse que vai depender do julgamento da Comissão de Ética. Ele enfatizou que após a conclusão das investigações a Comissão de Ética vai emitir um relatório. “Esse relatório será encaminhado para Comissão Executiva Estadual, que é o órgão máximo dentro do partido, para julgamento. Mas, é claro que o deputado Balieiro terá todo direito de se defender”, disse o senador.

O deputado Aguinaldo Balieiro foi entrevistado pelo Fantástico para explicar como uma nota de R$ 5 mil, supostamente falsa, aparece na relação de despesas dele reembolsadas pela Assembleia Legislativa com dinheiro público. O parlamentar não conseguiu explicar ao repórter, e agora terá que ter argumentos para a Comissão de Ética do PSB, que também irá avaliar a situação de Cristina Almeida. O partido anunciou que irá solicitar informações ao Ministério Público sobre o possível envolvimento da parlamentar.

Compartilhamentos