Compartilhamentos

A Justiça condenou no fim da noite desta quarta-feira, 28, a 21 anos de prisão, Luiz Almeida Monteiro. Ele participou do famoso “Crime da Lavagem”. Apesar da negativa de autoria, os jurados entenderam que ele teve papel fundamental no crime.

O assassinato de Josias Oliveira dos Santos, 40 anos, ocorreu em novembro de 2006, na lavagem Nova Era, Avenida 13 de Setembro, Bairro do Buritizal. O então sócio, Milton Ribeiro, já cumpre pena no Iapen pela morte. Ele devia R$ 27 mil à vítima e teria encomendado o crime para não quitar o débito.  O corpo foi esquartejado e colocado em caixas espalhadas pelo Canal das Pedrinhas, em um ramal do KM 58, e na AP-70.

O julgamento ocorreu na 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Macapá e durou o dia inteiro. A defesa alegava que as provas eram ilícitas e que Luiz só tinha participado da ocultação do cadáver. Os jurados entenderam que ele participou efetivamente do assassinato. O réu, que já tinha sido condenado num primeiro julgamento e aguardava recurso em liberdade, já saiu do Fórum algemado e direto para o Iapen. A defesa anunciou que irá recorrer.

Compartilhamentos