Compartilhamentos

Começa na próxima sexta-feira, 23, o 10º Feirão da Casa Própria, evento organizado pela Caixa Econômica Federal. Este ano, no Amapá, cerca de 1,6 mil imóveis estarão à disposição de compradores, a maioria lotes urbanos em condomínios. O dinheiro do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) poderá ser utilizado, mas há restrições.

Célio Lopes, coordenador do Feirão: R$ 12 milhões em vendas no ano passado

Célio Lopes, coordenador do Feirão: R$ 12 milhões em vendas no ano passado

O Feirão será realizado na área de eventos do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), na Avenida Ernestino Borges, no Bairro do Laguinho, a partir das 8 horas. Ao todo a Caixa Econômica financiará 1.299 lotes e 318 residências, a maioria também em condomínios. Essa localização em condomínios ocorre porque a Caixa só financia imóveis completamente legalizados, ou sejam que tenham título de domínio. “E só poderão usar o FGTS pessoas que na mesma cidade não tenham outro imóvel registrado no nome”, ensina o gerente regional da Caixa, Célio Lopes, que também é o coordenador do Feirão.

Apesar da restrição do FGTS, o mutuário poderá comprar casas na planta com toda infraestrutura

Apesar da restrição do FGTS, o mutuário poderá comprar casas na planta com toda infraestrutura

Apesar da maioria dos imóveis se tratar de lotes, os terrenos não poderão ser comprados com FGTS por impedimento da lei. “O fundo só poderá ser usado para aquisição de casas e apartamentos”, acrescentou Célio Lopes.

Durante o Feirão, 9 empresas urbanizadoras estarão oferecendo imóveis. Apesar das restrições, o Feirão é uma grande oportunidade de sair do aluguel. Isso porque o FGTS pode ser usado para comprar a casa na planta da empresa. No ano passado, o evento proporcionou um volume de vendas na casa de R$ 12 milhões. A estimativa é que até domingo este número seja superado com folga. 

 

Compartilhamentos