Compartilhamentos

Uma nova decisão judicial alterou a pena de Benedita Maia, que havia sido condenada a 12 anos de prisão pelo assassinato de Geanderson Cordeiro Macedo, crime ocorrido no dia 24 de outubro de 2008. O filho dela, Willian Maia, também foi condenado a 8 anos de prisão em regime semi-aberto. Com a nova decisão, Benedita terá a mesma pena aplicada ao filho.
O advogado Maurício Pereira, que defende mãe e filho, sustentou a tese de que tudo aconteceu em legítima defesa, pois mãe e filho foram vítimas de uma prática conhecida como “pedágio” nas proximidades da residência da família. “Dona Benedita passava pelo local e foi parada pelo Geanderson, que cobrava pedágio de quem passava. Ao se recusar, a senhora foi perseguida até em casa por Geanderson. Foi aí que o filho dela lhe acertou com um arpão”, contou Maurício Pereira.
Segundo o advogado, horas depois de ter recebido atendimento médico, Genaderson teria voltado à casa de dona Benedita para ameaçar a família. Foi quando Willian atirou duas vezes contra ele. O caso demorou seis anos para ser julgado, porém agora as sentenças foram concluídas. Apesar das alegações do advogado, os acusados acabaram condenados. O advogado anunciou que vai recorrer da decisão.

Compartilhamentos