Compartilhamentos

O empresário Luciano Marba deve se apresentar à Justiça nesta sexta-feira, 16. A informação é do advogado criminalista Maurício Pereira. Marba teve a prisão decretada na manhã desta quinta-feira, 15, a pedido do Ministério Público do Estado.

Sobre a declaração da Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) que emitiu um comunicado à Interpol pedindo a prisão do empresário, Maurício Pereira disse que não há nenhum mandado sendo cumprido fora do Brasil. Segundo ele, trata-se apenas de uma medida para procurar o empresário que está viajando a negócios. Maurício esclareceu que Marba estava acompanhando um teste que seu filho está fazendo em um time de futebol na Grécia.

Para evitar qualquer condução indevida do empresário, o advogado afirmou que estará avisando a Justiça ainda hoje. “Já estou preparando um documento para informar às autoridades que o meu cliente que deve chegar ao Brasil ainda nesta sexta-feira para se apresentar espontaneamente à Justiça”, enfatizou o advogado.

O advogado acrescentou que vai entrar na Justiça com pedido de habeas corpus para que Marba responda o processo em liberdade. “Meu cliente não tem a intenção de fugir. Por isso estarei enviando o pedido de habeas corpus à Justiça, já que ele vai se entregar espontaneamente”.

A prisão de Marba foi decretada porque o Ministério Público alega que ele teve participação ativa na compra de facilidades ao concorrer em um processo licitatório do Governo do Estado para a contratação de empresas de segurança. Vídeos feitos pelo próprio empresário mostram como funcionou o esquema de corrupção entre em 2011 e 2012. As imagens foram mostradas em rede nacional por uma reportagem do Fantástico no dia 11 deste mês. 

Com relação às imagens, Maurício Pereira afirma que o empresário foi extorquido por uma quadrilha pública. E que gravou os vídeos para denunciar esse processo de facilitação na contratação de empresas. Já para o MP, os vídeos mostram participação ativa no esquema.

Compartilhamentos