Compartilhamentos

O Ministério Público já notificou a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) sobre as denúncias recebidas de pacientes internados no Hospital de Emergência, em Macapá.  Durante uma semana 25 pessoas procuraram o ônibus do MP Comunitário que ficou estacionado durante cinco dias ao lado do prédio do HE. O relatório da Promotoria da Saúde aponta que a maioria das reclamações diz respeito à demora na realização de cirurgias ortopédicas.

Promotor de Justiça André Araújo

Promotor de Justiça André Araújo

Cada uma das 25 denúncias recebidas gerou um documento de conciliação enviado à Sesa, que deve encaminhar aos pacientes as respostas que eles buscam para os seus problemas. “Até o fim da semana a secretaria vai responder todas as reclamações. Caso isso não aconteça poderemos ajuizar algumas ações, mas esperamos que os administradores acenem com uma solução para esses casos”, ponderou o promotor André Araújo.

Pessoas aguardando atendimento no ônibus do MP

Pessoas aguardando atendimento no ônibus do MP. Foto: Ascom/MP

A Promotoria da Saúde apurou que algumas cirurgias são feitas exclusivamente no Hospital de Clínicas Alberto Lima, que não tem leitos suficientes para atender a demanda e isso acaba gerando uma lista de espera, que em alguns momentos fica muito longa.

Mesmo com a falta de espaço o Ministério Público espera ter respostas concretas da Sesa em relação a essas demandas. “Esperamos que encaminhamentos concretos sejam repassados aos denunciantes. Eles precisam de uma resposta urgente de quando poderão ser submetidos às cirurgias. Caso isso não ocorra o caminho será mesmo ajuizar algumas ações”, enfatizou Araújo.

Compartilhamentos