Compartilhamentos

Após 64 anos a Copa do Mundo de Futebol, maior competição do esporte, retorna ao Brasil trazendo os holofotes do mundo inteiro para o nosso quintal. Um dos momentos mais esperados do evento é a peregrinação da Taça da Copa, que está passeando por todas as capitais do país. Mas quem pensa que será possível chegar perto e tirar uma foto, pode ir tirando o cavalinho da chuva. Há uma série de regras a serem cumprida pelos visitantes, incluindo um cadastramento.

Nesta quinta-feira, 15, será a vez do Amapá receber o maior símbolo da competição, que ficará em exposição no Monumento Marco Zero, Zona Sul de Macapá, para que os amapaenses possam vislumbrar a peça em ouro maciço e que pesa pouco mais de seis quilos.

A fila de visitantes não poderá parar para registro fotográfico.

A fila de visitantes não poderá parar para registro fotográfico. Foto: Divulgação

Porém, o fato de o troféu chegar ao Amapá não quer dizer que todos terão a oportunidade de chegar perto. A Copa, como também é chamada, conta com um forte esquema de segurança para evitar qualquer tipo de atentado. Os interessados devem proceder de duas maneiras para conseguir chegar perto do objeto mais desejado pelas 32 seleções que estarão participando da Copa do Mundo Fifa.

Primeiramente, o torcedor deve entrar no site oficial da Coca-Cola e agendar o seu passaporte para poder visualizar o troféu à distância, mas não pode tirar foto.

Já para os mais fanáticos, a opção é ganhar um passaporte vip para conseguir chegar mais perto e, quem sabe, bater uma foto do troféu e do pentacampeão Belletti, que estará trazendo o prêmio ao Amapá. Para isso as pessoas devem procurar os grandes supermercados da capital, comprar quatro litros de Coca-Cola, pegar o cupom fiscal e trocar pelo passaporte oficial. Após isso o participante deve entrar no site da Coca-Cola e cadastrar o seu passaporte vip e por fim conseguir chegar perto do troféu, que ficará em exposição apenas no dia 15 das 9 da manhã até as 21 horas.

E por conta do grande número de visitantes, os torcedores não poderão parar perto do troféu, pois para atender toda a demanda, a fila será contínua e não vai parar em nenhum momento.

Junto com Belletti, que esteve presente no pentacampeonato, haverá uma homenagem ao jogador Jason Rodrigues, que mora no Amapá e defendeu times como Atlético Mineiro, Flamengo e Fluminense, tendo grande destaque nos anos 80.

Compartilhamentos