Compartilhamentos

Neste sábado, 10, tropas das Forças Armadas começaram a ocupar a fronteira do Brasil com a Guiana Francesa. O comando da Operação Ágata 8 fica no quartel de Clevelândia do Norte, a 14 quilômetros da sede do município de Oiapoque, extremo Norte do Amapá. O objetivo é combater o contrabando, a imigração ilegal, tráfico de armas e crimes ambientais, além de levar atendimento médico. Também há uma preocupação com a entrada de pessoas por causa da Copa do Mundo.

Como a maior da fronteira do Amapá é composta de florestas, dois pontos devem ter uma atenção redobrada no Estado. “Daremos uma atenção maior nas áreas humanizadas da fronteira como Vila Brasil e Tyriós, no Oiapoque, áreas que recebem um grande movimento. Já nas áreas de mata fechada o monitoramento será feito de forma área, com a ajuda da Força Aérea Brasileira e nas fronteiras fluviais com a ajuda de barcos da Guarda Costeira e Marinha do Brasil”, explicou o general-de-brigada da 23ª Brigada de Infantaria de Selva Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira.

Para isso, as equipes de patrulhamento contarão no Amapá com 1 mil homens, sendo 800 do exercito. Outros órgãos ambientais e de saúde também formarão equipes para a operação, com um objetivo a mais, o de levar atendimento médico a áreas de difícil acesso.

Preocupação é principalmente com a entrada de pessoas com a aproximação da Copa do Mundo

Preocupação é principalmente com a entrada de pessoas com a aproximação da Copa do Mundo. Foto: 36º BIS

Em todo o Brasil, a operação conta com 30 mil militares da Marinha, Aeronáutica e Exército, com o apoio da Policia Rodoviária Federal, Polícia Federal e agências governamentais, com uma atenção maior às fronteiras que ficarão sufocadas pela movimentação da Copa do Mundo. Ao todo, 170 cidades do Brasil estarão incluídas na operação, o equivalente a 170 quilômetros de fronteiras ligadas a 10 países de Oiapoque ao Chuí (RS).

General Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira: operação não tem data para terminar

General Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira: operação não tem data para terminar

Na Operação Ágata de 2013 foram apreendidas em todo o Brasil 19 toneladas de drogas, além de 93 armas e 850 quilos de dinamite. Este ano serão usados carros blindados nas ações. Não há data para a finalização da Operação Ágata 8.

Reportagem: Anderson Calandrini

 

Compartilhamentos