Compartilhamentos

A Zamin Ferrous prevê a retomada das operações nas minas de minério de ferro no município de Pedra Branca do Amapari no dia 15 de junho. A informação foi dada pelo gerente de Operações Portuárias da empresa, Girimias Moura, durante o Seminário de Logística e Offshore, que ocorre no Ceta Ecotel.

A empresa tem mantido as atividades operacionais com embarques feitos por meio de barcaças que atracam no píer fixo da empresa, onde foram instaladas correias transportadoras. Girimias Moura explicou que as barcaças fazem a transferência do minério para embarcações localizadas na Companhia das Docas de Santana (CDSA) e no porto próximo ao balneário do Distrito de Fazendinha.

Foto tirada após o desastre em Santana onde 6 operários morreram

Foto tirada após o desastre em Santana onde 6 operários morreram

Segundo Girimias, o novo terminal portuário de minérios vai receber uma tecnologia holandesa com a instalação de uma plataforma elevada que será fixada no fundo rio (Jack-up) e permitirá a atracação dos navios, substituindo o antigo píer flutuante que foi para o fundo do rio no acidente que ocorreu em março do ano passado.

Após o acidente, cuja estrutura do porto utilizado para o carregamento do mineral de ferro foi destruída por um deslizamento causando a morte de seis pessoas, a mineradora atua no fortalecimento das medidas de segurança do porto.

Após receber uma licença ambiental do Instituto de Meio Ambiente do Amapá (IMAP), a Zamin trabalha no processo de dragagem em sua área portuária para aumentar a segurança no local, incluindo a construção de uma parede de diafragma, espécie de muro de contenção, na extensão da margem do Rio Amazonas, dentro da área da empresa. O grupo Zamin opera no Amapá com a Zamapá Mineração desde 2011.

Compartilhamentos