Compartilhamentos

A rede social Wathsapp ajudou a Polícia Militar de Porto Grande (município a 105 quilômetros de Macapá) a identificar um foragido do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen). Caso aconteceu na madrugada deste domingo, 22.

Um agente da Polícia Civil de Porto Grande recebeu a denúncia de que um foragido do Iapen estava circulando na praça da cidade. O policial encaminhou a informação para uma equipe da Polícia Militar que foi verificar a situação. Ao chegar à praça, encontrou o suspeito que se identificou como Edinaldo Neves de Almeida Mendes, que estava limpo, ou seja, não tinha nem passagem pela polícia. Não satisfeitos, os policias entraram em contato com o oficial de operações em Macapá, e, via Watsapp, mandaram um foto do suspeito. Através da foto, a PM descobriu que na verdade tratava-se de Alex Juan Pereira Lemos (foto acima), foragido do Iapen, conhecido como “Leco” ou “louro”

APREENSÃO ARMAS

Arma apreendida com dois suspeitos em uma bicicleta

Arma apreendida com dois suspeitos em uma bicicleta

Na tarde de domingo, 22, uma equipe do 2ª Batalhão da Polícia Militar, foi acionada para verificar uma confusão no Bairro Ipê, onde um homem armado ameaçava outra pessoa. Quando os policiais chegaram ao local, o homem tentou fugir, mas foi alcançado e preso. Os policiais descobriram que a arma, uma pistola ponto 40, pertencia a um policial civil e que foi acautelada para um agente também da Polícia Civil, sendo que esse agente é padrasto do rapaz preso com a arma, identificado como David Willian Santos do Livramento, de 18 anos.  Ainda no domingo, a arma de fogo e os suspeitos foram apresentados no Ciosp do Bairro Congós.

Em outra operação, uma equipe do Batalhão de Rádio Patrulha, abordou na avenida Timbiras com a Rua Santos Dumont, no Buritizal, dois indivíduos em uma bicicleta. Ao realizarem a revista os policiais encontram com os suspeitos um revólver calibre 22. Yuri Sena Moraes, 21 anos, e Alex Franckson da Silva Vilhena Júnior, 22 anos, foram presos e encaminhados ao Ciosp do Congós.

 

Compartilhamentos