Compartilhamentos

Randolfe e o Setentrião

Randolfe Rodrigues

Depois de abrir mão da indicação para disputar a Presidência da República, o senador Randolfe Rodrigues (PSOL) ainda avalia se valeria disputar o Governo do Amapá. Na quinta-feira, 26, ele ia se reunir com Ricardo Berzoini pra sondar se poderia contar com o PT no Amapá em caso de uma candidatura ao governo. Se não tiver a legenda ao lado, não concorrerá a nada.

PSB/PSOL

O mais provável mesmo é que o PSOL anuncie em convenção no próximo domingo, 29, a aliança com o PSB do governador Camilo Capiberibe, obedecendo vontade do diretório nacional. Legenda no Amapá vai mais que rachada. Acredita-se que 80% da base não estarão na campanha dos amarelos, incluindo Randolfe, ao contrário do prefeito Clécio Luiz que precisa do governo para fazer alguma coisa por nossa destruída capital.

 

Eider lança Edna

Ainda não é oficial, mas é quase certo que depois de quatro mandatos consecutivos, o deputado estadual Eider Pena não deverá tentar a renovação. Processado pelo MP, corre o risco de ficar inelegível durante a campanha ou depois dela, o que representaria a perda do mandato. No lugar dele vem a esposa e vereadora Edna Auzier, do PROS, partido que está na coligação com Bruno Mineiro (PT do B). Eider é presidente do PSD, do pré-candidato ao governo Lucas Barreto.

 

“Não chorem por mim”

papaleo

Os aliados e “dependentes” do político maranhense ainda não assimilaram o golpe. Criaram o movimento “Fica Sarney!”. Ainda acreditam que até sexta-feira, 27, ele mude de ideia. Quem também lamentou foi o ex-senador Papaléo Paes, do PP. Quem diria.

Propaganda casada

Os marqueteiros do governo do Estado e do PSB estão pra lá de afinados. A identidade visual das peças de televisão do governo e do partido é a mesma. A única diferença é a presença do governador Camilo na propaganda do PSB, o que já é proibido nas peças governamentais.

Diabinhos e mais diabinhos

acacio

Presidente da Câmara de Vereadores Acácio Favacho (PMDB) continua tendo trabalho pra desmentir boatos de que Francisca Favacho e o PROS estão saindo da coligação com o PT do B de Bruno Mineiro. É boato, em cima de boato.

Acácio  diz que PROS fica com Bruno

Compartilhamentos