Compartilhamentos

O diretor do Centro Médico do Corpo de Bombeiros do Amapá, coronel Enéas Castro Rosa, divulgou nota pessoal no início da tarde deste sábado, 21, se pronunciando a respeito do polêmico aviso que determinava a participação de militares da corporação na convenção do PSB. O oficial disse que o documento deveria ser um convite, e que tudo não passou de um equívoco.

O coronel disse que o aviso não chegou a ser postado nos quadros de avisos da corporação, e sim num grupo do Wathsapp formado pelos militares do Centro de Saúde do CBM. Segundo ele, os assessores do Corpo de Bombeiros deveriam ter produzido um convite para a convenção do PSB. “O mesmo foi confeccionado, mas infelizmente como ‘aviso’ e ‘ato de serviço’. Por uma série de afazeres não atentamos para o tipo do documento”, explicou o oficial.

O coronel só não deixou claro na nota porque não viu o suposto equívoco ao assinar o aviso original, já que se tratava de um texto pequeno e que poderia ter sido lido rapidamente. Ainda na nota, o oficial isenta de qualquer responsabilidade o comando geral do Corpo de Bombeiros. Abaixo a íntegra da nota.

Nota assinada pelo coronel Enéas Castro: era para ser um convite

Nota assinada pelo coronel Enéas Castro: era para ser um convite

Compartilhamentos