Compartilhamentos

Pelo menos 5 pessoas foram presas na madrugada desta quarta-feira, 25, numa operação da Polícia Federal e do GTA (Grupo Tático da Polícia Civil) no Rio Vila Nova, município de Mazagão, a cerca de 60 quilômetros de Macapá. Dois barcos foram apreendidos com cerca de R$ 500 mil em mercadorias contrabandeadas do Suriname. 

A operação começou por volta de meia-noite. Os policiais do GTA receberam a informação de que duas embarcações (a menor vinha na frente guiando o barco maior) estariam chegando nesse horário em uma chácara da região, bem próximo da ponte sobre o Rio Vila Nova. Como se tratava de contrabando, foi solicitado apoio da Polícia Federal.

Por volta de 1h30, quando os barcos chegaram, os policiais, que estavam na mata aguardando, fizeram a abordagem. Alguns tripulantes pularam na água na tentativa de fugir, mas acabaram se entregando.  Foram presos Ademil Ferreira Dias, 61 anos, Moacy dos Santos Lobato Costa, 38, João Pedro Negrão Fonseca, 50, Arlindo Cruz Paraense, 39, e Nivaldo Carvalho Costa, 56 anos, motorista de uma Komby que transportaria a mercadoria. No total, quatro carros também foram apreendidos.

Parte da mercadoria já tinha começado a ser descarregada no porto da chácara. Entre os produtos, os policiais contaram pelo menos 150 caixas de cigarros, 30 de whisky (6 garrafas em cada caixa), além de roupas e calçados.  Tudo calculado em meio milhão de reais.

Cada caixa de cigarros é seria vendida em Macapá por R$ 900 reais. “É contrabando. Produtos que não tem permissão para serem vendidos no Brasil. Os cigarros, por exemplo, deveriam ter o selo da Anvisa”, comentou um policial que participou das prisões.

Como se trata de contrabando, os presos e as mercadorias foram levados para o prédio da Polícia Federal na Zona Norte de Macapá. Mais prisões podem ocorrer durante o dia. 

Compartilhamentos