Compartilhamentos

Em sessão realizada na noite de quarta-feira, 11, o Tribunal Regional Eleitoral do Amapá manteve o afastamento do petista Valdo Isacksson da Prefeitura de Ferreira Gomes. Raimundo Rodrigues, que era vice-prefeito também continua cassado. Os membros do TRE julgaram os embargos de declaração interpostos por eles, mas a Corte manteve a cassação. O relator do processo foi o juiz Ernesto Collares, que foi acompanhado por unanimidade pelos demais juízes.

O CASO

Valdo Isacksson e seu vice, Raimundo Rodrigues, foram cassados em fevereiro de 2013 por decisão da juíza da 9ª Zona Eleitoral, Michelle Farias. A cassação foi fundamentada após investigação e depoimentos de testemunhas que confirmaram compra de votos durante a campanha eleitoral de 2012.

Imagem da sessão que manteve a cassação de Valdo Isacksson

Imagem da sessão que manteve a cassação de Valdo Isacksson. Foto/Ascom TRE

O TRE ratificou a cassação, após o juiz Ernesto Collares entender que as provas e os testemunhos foram suficientes para manter Valdo Isacksson e Raimundo Rodrigues fora dos cargos de prefeito e vice-prefeito de Ferreira Gomes. Em fevereiro de 2014, a defesa de Valdo Isacksson recorreu da decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) alegando “obscuridades no acórdão” da decisão da corte do TRE.

Em seu voto, o juiz relator reafirmou que as provas são incontestáveis e manteve Valdo Isacksson e Raimundo Rodrigues cassados. Por conta da decisão, o segundo colocado no pleito de 2012, Elcias Guimarães Borges e Maria do Socorro da Costa, ambos do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), seguem nos cargos de prefeito e vice-prefeito do município.

Compartilhamentos