Compartilhamentos

O Departamento de Vigilância Sanitária de Macapá iniciou na quarta-feira, 9, a coleta de amostras de sangue de moradores do bairro do Muca, para realizar exames que detectam hepatite A. O trabalho de investigação foi definido depois que a direção da escola Lauro Chaves denunciou a possibilidade de um surto da doença no estabelecimento.

No primeiro dia de trabalho os técnicos da Vigilância Sanitária coletaram 16 amostras de sangue que serão encaminhados para análise no Laboratório Central de Saúde Pública do Amapá (Lacen). A coordenadora de Vigilância em Saúde, Marluce Chermont, disse que até o momento nenhum outro caso foi registrado, e que as equipes de endemias investigam aproximadamente 15 ocorrências de suspeita da doença.

“Recebemos da direção do colégio a relação de alunos que estavam com sintomas de hepatite e as equipes de endemias estão na fase de coleta de exames para podermos detectar se houve ou não um surto no bairro”, explicou a coordenadora.

A coleta de sangue vai atingir os alunos da escola Lauro Chaves e as pessoas que moram às proximidades do colégio ou da casa de alunos que tiveram a doença confirmada. As coletas continuarão até que todos os casos apontados sejam investigados. Até agora somente três foram confirmados.

Com o retorno das aulas no mês de agosto, a Coordenação de Vigilância Epidemiológica fará um trabalho de sensibilização com pais e alunos sobre os riscos e medidas de combate à hepatite.

Pode-se contrair hepatite A ao comer ou beber água contaminada por fezes que contenham o vírus da hepatite. Frutas, verduras, frutos do mar, gelo e água são fontes comuns.

Compartilhamentos