Compartilhamentos

As operações Lei Seca, Check-Point, Saturação, Copa do Mundo e Quadra Junina, deflagradas pelas polícias Civil e Militar, reduziram os números da violência nos meses de maio e junho comparando ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 9, pela Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), e apontam queda nas ocorrências de mortes no trânsito, homicídios, roubos e furtos.

De acordo com o relatório, desde o inicio da Operação Lei Seca, por exemplo, os casos de mortes no trânsito foram reduzindo gradativamente. Os dados apontam que seis pessoas morreram no trânsito no mês de junho, sendo o menor registro desse tipo de morte nos últimos três anos para o mês em questão. Em junho também foram registrados 18 casos de homicídio em todo o Estado. Isso representa 15% a menos se comparado ao mês anterior (maio).

Policiais Militares preparam Operação Saturação (fotos: Jorge Júnior)

Policiais Militares preparam Operação Saturação (fotos: Jorge Júnior)

Os crimes de roubo foram reduzidos em 6 % e os de furto caíram 18%. De acordo com o relatório, esses percentuais são os menores dos últimos dois anos. De acordo com a Sejusp, existe uma preocupação maior com o mês de julho, que é época de férias e também quando as pessoas ingerem bebidas alcoólicas e dirigem. “Julho é um mês atípico quanto à violência. Mas com as ações policiais a gente espera manter em níveis baixos ou até reduzir os índices. Muitos policiais do administrativo vão estar nas ruas trabalhando para isso”, assegurou o secretario de estado da Justiça e Segurança Pública, Nixon Kennedy.

Secretário de Segurança Nixon Kennedy

Secretário de Segurança Nixon Kennedy

Para o secretário, a redução da violência na capital, além de ser resultado das ações de repressão, está ligada à instalação de Unidades de Policiamento Comunitário (UPC) nos bairros, como a que foi instalada no Araxá e que também atende as Pedrinhas. Essa unidade, assim como as outras de Macapá, trabalha com ações preventivas e repressivas. “Essa UPC do Araxá e Pedrinhas conseguiu reduzir o índice de violência nos dois bairros em menos de um mês de funcionamento. Nessas áreas eram registrados pelo menos 15 furtos por semana, hoje esse número caiu para apenas dois casos”, comemorou Kennedy.

Compartilhamentos