Compartilhamentos

Uma equipe da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) está procurando por Elizel da Silva Pena, 21 anos, apontado como um dos bandidos que assaltou o Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Amapá (Sindsep), na última quinta-feira, 3. Segundo a polícia, quatro pessoas estão envolvidas no roubo, inclusive um funcionário do sindicato que está preso acusado de passar informações aos criminosos. Dois participantes do crime ainda não foram identificados. A quadrilha levou R$ 20 mil do Sindicato.

sindsep

Segundo a Polícia Civil, o funcionário do sindicato é Jeiele Mendes de Matos, de 29 anos, que teria  planejado o assalto em parceria com Elizel da Silva Pena, que é foragido do Iapen, onde cumpria pena por roubo e assalto. Dois homens ainda não identificados ajudaram na ação. O Sindicato fica na avenida Almirante Barroso, atrás cemitério Nossa Senhora da Conceição, no centro de Macapá. Essa é a sexta vez o Sindicato é assaltado.

Elizel da Silva Pena

Elizel da Silva Pena

De acordo com o delegado da DCCP, Paulo Reyner, os criminosos sabiam de todas as atividades do Sindicato. O delegado dá um alerta ás empresas: “Como de costume o funcionário passou todas as informações e ajudou no crime. As empresas têm que ficar alertas com essas movimentações financeiras. O ideal é que todas as transações de transferências e pagamentos sejam feitas pelo banco”, alertou.

Delegado Paulo Reyner

Delegado Paulo Reyner

Nos últimos anos o Sindsep foi assaltado seis vezes e o prejuízo já chega a R$ 200 mil. No sindicato, os servidores temem a violência e reclamam da falta de segurança. “Não estamos seguros em lugar algum. Até com os próprios funcionários daqui estamos desconfiados. O medo é geral”, disse uma servidora que não quis ser identificada.

Para a Polícia Civil, o foragido Elizel da Silva Pena está com o dinheiro roubado, e pede que qualquer informação sobre o paradeiro dele seja comunicado ao 190.

Compartilhamentos