Compartilhamentos

A briga interna no Sindicato das Empresas de Ônibus chegou ao ponto de a assessoria de imprensa ter atendido o pedido de uma corrente da entidade que ameaçava suspender o passe escolar por falta de pagamentos do Governo do Estado. A assessoria mandou notícia para todos os meios de comunicação afirmando que o benefício seria interrompido. No entanto, o presidente do Setap, Décio Melo, soltou outra nota desmentindo a primeira. Acompanhe a íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO
 
O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap) esclarece que não há possibilidade de suspensão do Passe Social, que garante o benefício do passe livre a milhares de estudantes da rede pública.
 
O sindicato também informa que sempre tem mantido entendimentos com a Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims), no sentido de acompanhar todos os beneficiários do programa, emitindo relatórios mensais, e adequando o benefício para que ele cumpra sua função social.
 
No que diz respeito aos pagamentos do benefício, o Setap informa que todos estão regulares, tendo havido um equívoco quanto a divulgação de nota acerca de atraso nos repasses.
 
A partir de 1º de agosto, quando retornar o segundo semestre do ano letivo de 2014, os estudantes poderão usufruir do programa e ter acesso a suas escolas e programações de esporte, cultura e lazer.
 
Décio Melo

Compartilhamentos