Compartilhamentos

O Tribunal Regional Eleitoral sorteou no fim da tarde desta quinta-feira, 24, os tempos de TV e rádio da propaganda eleitoral deste ano, que começa no próximo dia 19. Lucas Barreto (PSD), terá ao todo 4 minutos e 32 segundos. Camilo Capiberibe (PSB) e Waldez Góes (PDT) também ficaram na casa dos 4 minutos.

A divisão dos tempos ocorre de acordo com o tamanho da representação dos partidos no Congresso. A “Frente Popular a Favor do Amapá”, liderada pelo PSB, ficou com 4 minutos e 21 segundos. “A Força do Povo”, encabeçada pelo PDT, terá 4 minutos e 19 segundos.

Juíza eleitoral Elaine Cantuária conduziu a sessão

Juíza eleitoral Elaine Cantuária conduziu a sessão. Fotos: Elton Tavares/Ascom TRE

“Unidos Pelo Amapá que Queremos”, do candidato Bruno Mineiro, terá 2 minutos e 52 segundos. Jorge Amanajás (PPS), da coligação “O Futuro Começa Agora”, terá 1 minuto e 59 segundos. Os menores tempos ficaram com o PSTU, Genival Cruz, e PCB, de Décio Gomes, ambos com 57 segundos, cada.

Na corrida pelo Senado, a coligação “Unidos Pelo Desenvolvimento, pela Paz e Pela Vida”, que tem na cabeça de chapa o PSD, ficou com o maior tempo: 2 minutos e 15 segundos. Abaixo o quadro com o tempo dividido entre as coligações.

Quadro2Senador

Segunda, terça e quarta-feira serão os dias de propaganda para governo, senado e deputado estadual,  e às terças e quintas-feiras serão veiculadas as propagandas para deputado federal e e presidente. No rádio, a veiculação será duas vezes ao dia, 7 horas e 12 horas, e na televisão às 13 horas e depois às 20h30.

Geração

Momento do sorteio das emissoras que farão a geração para Tv e rádio. Foto: Elton Tavares/Ascom TRE/AP

Momento do sorteio das emissoras que farão a geração para Tv e rádio. 

Além do anúncio dos tempos na corrida pelo governo, o TRE sorteou as empresas de Tv e rádio que farão a geração para as outras emissoras.  A Tv Amazônia, SBT (canal 13), fará a geração, o que para as equipes de produção das peças publicitárias significará perda da qualidade de imagens e áudio. “Essa emissora ainda não faz transmissão em FULLHD. As outras emissoras farão a retransmissão com o sinal dela, que é analógico. Além disso, as propagandas terão que ser entregues em fitas ou DVDs, o que também colabora para a perda de qualidade”, analisou um publicitário.

A Rádio Cidade (101,9 FM), fará a geração para as outras emissoras de rádio. A Rádio Difusora de Macapá, emissora do governo do Estado, chegou a se oferecer para fazer a rede, mas representantes dos partidos rejeitaram a proposta. 

Compartilhamentos