Compartilhamentos

A quebra de um das balsas que faz a travessia sobre o Rio Matapi,que liga os municípios de Santana e Mazagão nesta terça-feira, 5, causou transtornos para motoristas que tiveram que amargar horas de espera. Alguns chegaram à balsa às 10 horas da manhã e 4 horas da tarde ainda estavam no mesmo lugar.

Após mais de cinco de espera motoristas Alderi Santos ainda aguardava para atravessar o Rio Matapi

Após mais de cinco de espera motoristas Alderi Santos ainda aguardava para atravessar o Rio Matapi

Alderi Santos, que trabalha em uma empresa revendedora de cimento deveria fazer uma entrega pela manhã em uma obra no Rio Ajudante, próximo a comunidade de Mazagão Velho, mas por volta das 4 horas da tarde ainda estava no Matapi. “Foi um dia trabalho perdido. Agora que vou atravessar para entregar o cimento em Mazagão Velho. Eu tinha outras entregas programadas para hoje, mas nenhuma será feita. O caminho é longo e só voltarei à noite. Sem contar que ainda não almocei” reclamou.

O Funcionário Público Jonas Cardoso não conseguiu chegar em seu trabalho em uma escola de Mazagão

O Funcionário Público Jonas Cardoso não conseguiu chegar em seu trabalho em uma escola de Mazagão

Funcionários públicos de Mazagão também não conseguiram chegar ao trabalho. Jonas Cardoso, que é agente administrativo em uma escola do município, é um exemplo. “Cheguei às oito horas da manhã para deixar minha esposa na auto escola e deveria voltar para o meu trabalho pelo turno da tarde, mas não consegui chegar. Moro em Mazagão e ultimamente tenho evitado ao máximo fazer a viagem, pois a demora tira a paciência de qualquer um. Só estou fazendo esse trajeto por conta da auto escola, caso contrário não sairia de Mazagão”, contou o funcionário público.

Segunda Balsa estava parada por problemas mecânicos

Segunda Balsa estava parada por problemas mecânicos

Os problemas com a balsa estão acontecendo desde o início do ano, quando a falta de segurança em duas embarcações levou a Capitania dos Portos a interditar uma delas para os ajustes técnicos, sobrando apenas duas balsas para fazer o trajeto. “Porém na manhã desta rerça-feira uma das balsas apresentou problema mecânico, restando apenas uma para atender a população”, explicou o diretor de Transportes da Secretaria Estadual de Transportes (Setrap), Andrei Rego. Ele prometeu que tudo volta ao normal na manhã dessa quarta-feira, 6.

Apenas uma balsa estava fazendo a travessia doméstica

Apenas uma balsa estava fazendo a travessia doméstica

Compartilhamentos