Compartilhamentos

A Tv Amapá (afiliada da Rede Globo de Televisão), emissora integrante da Rede Amazônica, divulgou na última terça-feira, 13, a primeira pesquisa do Ibope para o Governo do Amapá.  O site SelesNafes.Com conseguiu ouvir o que acham da pesquisa os quatro primeiros candidatos com mais chances de ir para o segundo turno das eleições. Não conseguimos contato com Jorge Amanajás (PPS), que aparece com 7% das intenções de voto. Veja a opinião deles sobre o resultado.

Waldez Góes, PDT (40%)

Waldez Goes

“Não é surpresa porque já tínhamos outras pesquisas confirmando a nossa liderança com números bem próximos. Isso é o reconhecimento pelo nosso trabalho e desperta nos demais candidatos e apoiadores da coligação não um sentimento de ‘já ganhou’, mas de que é preciso redobrar os esforços porque a campanha se faz no dia a dia.

O objetivo agora é manter e, se possível, tentar ampliar a vantagem. Se haverá um segundo turno, ou não, isso é decisão da população. Continuaremos em contato permanente com a sociedade”

 

Lucas Barreto, PSD (15%)

Lucas Barreto

“Estamos satisfeitos pela rejeição baixíssima, principalmente porque a nossa candidatura é uma das poucas que é segura, já que foi deferida pelo TRE. A nossa militância começou a ir para as ruas, e não há dúvida de que a próxima pesquisa trará um resultado bem diferente. A população tem reconhecido o nosso nome, até porque nunca governamos o Amapá”

Já vimos muitos candidatos que iam ganhar no primeiro turno, segundo pesquisas, e acabaram perdendo. O importante não é como se começa uma campanha, e sim como ela termina nas urnas.”

 

Camilo Capiberibe, PSB (12%)

Camilo Capiberibe

“O grande desgaste que nós temos é culpa de setores da imprensa, especialmente do sistema de emissoras de rádio Beija-Flor, ligado ao ex-senador Gilvan Borges. Esse sistema mostrou exaustivamente, por exemplo, que eu teria negado socorro a uma criança que estava doente em Oiapoque. Agora, dois anos depois, a Justiça condenou o ex-senador por essa calúnia.

Estamos esperando que a imprensa comece a fazer as entrevistas com os candidatos. Nos últimos 8 anos, nenhum hospital foi construído. Depois de 50 anos, estamos construindo uma nova maternidade. Vamos reverter essa quadro quando começarmos a prestar conta .”

 

Bruno Mineiro, PT do B (7%)

Bruno Mineiro (PTB) prevê gastar R$ 5 milhões

“Achei ótimo o resultado, principalmente porque a nossa candidatura surgiu há apenas 2 meses diante de outras 6. Começamos em quinto e agora estamos em quarto, e a campanha está tomando corpo a cada momento. Quando a propaganda na televisão começar eu ficarei mais conhecido. Muita gente ainda não sabe que sou candidato.

Na propaganda eu terei a oportunidade de falar das nossas propostas centradas no desenvolvimento econômico com a abertura do Estado para grandes empresas, modernização da gestão, investimento em saúde, educação e segurança.”

Compartilhamentos