Compartilhamentos

O Laboratório Central do Amapá (Lacen) confirmou na manhã desta quarta-feira, 20, mais um  caso do vírus chikungunya no Estado. Desta vez a vítima é uma criança de 13 anos, residente na Guiana Francesa, que passava férias em Santana. O laudo de confirmação chegou na tarde dessa terça-feira, 19, e foi emitido pelo Instituto Evandro Chagas de Belém (Pará).

Esse foi segundo caso diagnosticado no Amapá. No primeiro, outro garoto de 13 anos, morador de Guadalupe (Departamento Ultramarino da França na região da Guiana Francesa) foi diagnosticado com a doença no dia 31 de julho.

Ambos os casos são tratados como importados. “Nos dois casos chamamos de importados, pois as crianças pegaram a doença fora do Amapá. Mas, isso chama à atenção em função da proximidade com a Guiana Francesa, um território que já teve vários casos confirmados”, contou o diretor técnico do Lacen, Marlison Rego.

Segundo o Lacen, o garoto estava passando as férias no município de Santana é já está com um quadro controlado da doença. O primo do garoto também estava com os sintomas da febre chikungunya, mas o laudo deu negativo. Atualmente há apenas um caso esperando o diagnóstico do Instituto Evandro Chagas.

 

Prevenção

Por conta da proximidade com a Guiana Francesa, a Secretaria de Saúde de Macapá está realizando um treinamento com os agentes de endemias para deixá-los capacitados a tratarem do combate ao Aedes Aegypti, transmissor da doença. O seminário serve para tirar as principais dúvidas dos agentes para essa nova doença que entra no Brasil.

Compartilhamentos