Compartilhamentos

A preocupação frequente com o estoque de sangue sempre mobiliza ações do Instituto de Hematologia e Hemoterapia do Amapá (Hemoap). O hemocentro recebe em média 52 doações por dia, mas não são suficientes para atender a demanda dos hospitais públicos e privados do estado. Este mês o estoque está reduzido.

Interessados em doar sangue podem procurar o Hemoap

Interessados em doar sangue podem procurar o Hemoap

Alguns fatores contribuem para a queda no estoque de sangue, como exemplo, o fato de que muitas pessoas deixam de doar por motivo de viagem ou desistem de procurar o Hemoap para fazer a doação. Além disso, o número de acidentes, principalmente no trânsito, contribui bastante para o aumento da demanda. Atualmente o Hemoap tem 70 mil doadores cadastrados, mas apenas 45 mil doam regulamente “A doação é um bem coletivo. O estoque de sangue beneficia aqueles que sofrem acidentes ou se recuperam de cirurgia. Doar sangue é um ato de amor ao próximo”, afirmou a chefe de captação do Hemoap, Marilda Ferreira.
Existem oito tipos sanguíneos: A+, A-, B+, B-, AB+, AB-, O+ e O-. Os tipos raros são AB-, A-, B- e O-. Segundo o biomédico Rafael Espíndola, o Hemoap faz gerenciamento de estoque para evitar desperdício. “O cálculo do estoque acima da demanda evita que nós precisemos, em alguns casos, jogar sangue fora. As bolsas de sangue têm prazo de validade de 42 dias. Por isso fazemos esse controle por meio do gerenciamento de estoque. Não pode haver muitas nem poucas bolsas”, explicou.

Estoque de sangue do Hemoap este mês está em baixa

Estoque de sangue do Hemoap este mês está em baixa

O administrador Júlio Fernandes Rodrigues, de 49 anos, está entre os que se preocupam em doar. “Não dói nada, só custa um pouco de tempo. Mas vale a pena. Você salva a vida de uma pessoa que pode ou não ser seu parente. Doar sangue é cuidar das pessoas”, enfatizou.
Para ser doador o voluntário precisa estar bem de saúde, ter entre 18 a 67 anos e pesar acima de 50 quilos. O interessado deve evitar alimentos gordurosos, bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecedem a doação. Também não deve ter histórico de doenças transmissíveis pelo sangue, como sífilis ou doenças associadas ao HTLV (vírus que pode levar à leucemia) e AIDS.
O Hemoap também cadastra pessoas para o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome). O Redome é ligado aos bancos de dados de todos os estados onde estão armazenadas as informações sobre pessoas que necessitam de transplantes. “É muito importante ser doador de medula óssea, significa ser a esperança de um paciente que necessita de uma segunda chance”, ressaltou Marilda.

Fotos: Cássia lima

Compartilhamentos