Compartilhamentos

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) deferiu no início da noite desta quarta-feira, 13, os registros de candidatura de Waldez Góes e Roberto Góes, ambos do PDT, e de outros três candidatos, entre eles Edinho Duarte, deputado estadual que teve o registro negado em primeira instância.

Waldez Góes lidera as pesquisas para o Governo do Estado. O MPE queria a impugnação do registro baseada numa suposta irregularidade na declaração de bens do candidato. Roberto Góes é candidato a deputado federal e foi prefeito de Macapá entre 2009 e 2013. A situação mais complicada era a de Edinho Duarte, e foi justamente o julgamento que mais demorou na sessão do TRE. Ele é candidato à reeleição como deputado estadual.

Edinho tem condenação por improbidade administrativa pelo colegiado do Tribunal de Justiça numa ação movida pelo Ministério Público do Estado que investiga o desvio de dinheiro da Assembleia Legislativa. O deputado é o primeiro secretário, mas está afastado por decisão do Tjap. O TRE acatou o recurso dele por 4 votos a 1. O voto contrário foi do desembargador Carlos Tork.

Euricélia Cardoso é ex-prefeita de Laranjal do Jari e foi presa durante a “Operação Citrus”, da Polícia Federal, que apurou o desvio de recursos de obras de saneamento da Fundação Nacional de Saúde. Na mesma sessão, o TRE deferiu, também por unanimidade, a candidatura a vice-governador do ex-senador Papaléo Paes (PP).

O Ministério Público não informou se pretende recorrer das decisões. A não ser que haja outras decisão, os nomes de todos poderão constar nas urnas eletrônicas. Esses eram os últimos registros que o Tribunal precisava julgar para as eleições deste ano.

Compartilhamentos