Compartilhamentos

Um vídeo mostrando a execução de um cachorro no município de Amapá (420 quilômetros de Macapá) vem gerando discussões nas redes sociais sobre se a postura do policial que aparece nas imagens foi correta. Pessoas que receberam o vídeo acham que foi um ato de cruealdade, enquanto policial afirma que estava defendendo a vida dos moradores.

O caso aconteceu na última segunda-feira, 18, por volta das 16h30. Moradores avisaram o destacamento da PM no município de que havia um cachorro atacando as crianças. “Soubemos que esse cachorro tinha se soltado e estava atcaando as pessoas. Um garoto foi mordido e está filmado. Antes de ligar pro meu superior e delegado pedindo orientação sobre o que fazer, pedi ao pai da dona do animal que o prendesse, mas ele mesmo disse que tinha medo do cachorro”, comentou.

O sargento diz que o cachorro era da raça pitbull. O vídeo mostra crianças refugiadas no pátio de uma casa. O policial se aproxima e dispara o primeiro tiro. O cachorro corre já ferido, e recebe o tiro fatal. “Quando cheguei vi o cachorro e ameaçou me atacar. Ainda estava babando e com sangue na boca. Isolei a área, liguei pro meu superior e pro delegado que me orientaram a executar o animal já que não existe serviço de carrocinha no município”, comentou o sargento Brito.

Outros dois vídeos mostram o menino supostamente acatado pelo cachorro exibindo ferimentos no braço direito, e também o depoimento do tio do garoto confirmando os ataques.

Os pais da criança foram até a delegacia de polícia da cidade registrar queixa contra os donos do animal. O comando da Polícia Militar recebeu a informação extraoficialmente, e por enquanto não se posicionou a respeito do assunto. Uma entidade de proteção dos direitos dos animais lançou protestos nas redes sociais.

Compartilhamentos