Compartilhamentos

O açaí continua puxando para baixo o preço da cesta básica em Macapá. De acordo com a Secretaria de Planejamento do Estado, o produto registrou em agosto uma queda de preço de mais de 25%. Os técnicos da secretaria avaliam que a redução de preço se deu em função do período favorável para a colheita do fruto.

A Cesta Básica Regional, que calcula o preço médio dos produtos e serviços mais consumidos pela família macapaense, composta por até cinco pessoas e com ganhos de até seis salários mínimos líquidos, houve deflação em agosto de (-2,53%) e custou ao orçamento familiar, R$ 1.296,05. A retração foi ocasionada pelo pela queda do grupo Alimentação, com variação de (-3,31%).

Segundo a pesquisa, o preço médio do quilo da dourada (peixe), comercializado na capital, apresentou deflação de (-1,69%). Já a farinha de mandioca subiu 0,92% no mês em análise, e o camarão salgado não registrou variação de preço no mês passado.

INFLAÇÃO

A inflação de agosto de Macapá registrou taxa de 0,34% e recuou 0,53 pontos percentuais (p.p) em relação ao mês de julho, quando alcançou 0,87%. Comparado ao mesmo período do ano passado, a queda corresponde a 0,10 p.p, puxada pelo grupo Móveis e Equipamentos Domésticos.

A maior alta dentre os sete grupos que compõem o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) ocorreu em Saúde e Cuidados Pessoais, com taxa de 1,84%, impulsionado pela alta dos antialérgicos (14,22%) e dos medicamentos para o diabetes (14,07%). Os dados são da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), responsável pela apuração dos preços médios e divulgação do índice inflacionário da capital.

No acumulado do ano, o IPC é de 3,55%, de 12 meses (de julho de 2014 a agosto de 2013) está em 9,06% e em seis meses, 5,61%.

Compartilhamentos