Compartilhamentos

Neste domingo, 7, cerca de 9 mil pessoas acordaram mais cedo para assistir o já tradicional desfile da Independência do Brasil, no Sambódromo de Macapá. Ao todo, 17 instituições, entre civis e militares, passaram pela Avenida Ivaldo Veras com um efetivo de 3.500 pessoas.Quem assistiu aprovou o show de cores e organização.

No dia 7 de setembro de 1822 ocorreu o chamado “Grito do Ipiranga”, às margens do riacho Ipiranga, atual cidade de São Paulo. O brado foi do príncipe regente do Brasil, então D. Pedro de Alcântara de Bragança, conhecido como imperador Dom Pedro I.

Desfile da Marinha

Desfile da Marinha

No Amapá o desfile sempre atraiu muitos espectadores. Segundo o Corpo de Bombeiros, que organizou o espaço, 3 mil pessoas assistiram ao desfile nas arquibancadas metálicas, 4 mil nas de concreto e 2 mil em camarotes. Autoridades e artistas marcaram presença no desfile
que iniciou ás 8 horas com a Legião Estrangeira, vinda da Guiana Francesa. Os militares do Exército Brasileiro deram um som diferente para o Dia da Independência com a banda marcial do 34ª Batalhão de Infantaria de Selva.

Desfile da Polícia Militar

Desfile da Polícia Militar

Policiais civis, militares e Batalhão de Operações Especiais (Bope) deram show com salvas de tiros, simulação de atividades e saudações ao público. Quem participou do desfile pela primeira vez ficou encantado. “O desfile foi incrível. A equipe do Bope me surpreendeu muito com aquele show de cores e tiros. Eu já assisti o desfile em Belém, mas aqui no Amapá, a organização e o tamanho do evento me deixaram maravilhada”, disse a aposentada, Rosa Maria, de 56 anos.

Bombeiros fizeram várias simulações

Bombeiros fizeram várias simulações

Os 17 pelotões que passaram pela avenida mostraram um pouco das instituições e seus projetos sociais. A Polícia Militar destacou os projetos “Cidadão Mirim, Construindo o Amanhã” e “Peixinhos Voadores”. O Bope destacou a primeira turma de mulheres da instituição. Os 47 anos do Corpo de Bombeiros no Amapá foram destacados pela banda da instituição e pela simulação de salvamento aéreo feita por bombeiros por meio de cordas em plena avenida.

Loja Maçônica

Loja Maçônica

As secretarias do estado também desfilaram com seus profissionais.  A Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), Guarda Civil Municipal e Instituto de Administração Penitenciária (Iapen)
desfilaram com um efetivo de 2.300 profissionais. Outras instituições e projetos também foram apresentados ao público como Camuf, Cram, Secretaria de políticas para mulheres e Samu.

Cerca de 9 mil pessoas, segundo a PM, assistiram ao desfile

Cerca de 9 mil pessoas, segundo a PM, assistiram ao desfile

O desfile de aproximadamente 4 horas de duração teve como penúltimo desfile a Loja Maçônica, e por último os já tradicionais Escoteiros do Amapá. Para o subcomandante da Polícia Militar do Amapá, coronel Amiel Pinto do Nascimento, o desfile marca o papel das instituições na construção do país. “Esse evento grandioso que mostra toda nossa luta na construção de um novo Brasil. É um desfile em memória de todos aqueles que lutaram e lutam por um país justo e igualitário. A polícia tem uma grande honra de fazer parte dessa história”, contou. (Reportagem e fotos: Cássia Lima)

Rosa Maria adorou a festa

Rosa Maria adorou a festa

Compartilhamentos