Compartilhamentos

Os servidores do Centro Socioeducativo de Internação Masculina (Cesein) afirmam que estão cansados de serem considerados culpados a cada nova fuga que acontece no centro. A categoria reclama que não há como oferecer um bom serviço, se são apenas 5 plantonistas a cada noite para controlar 77 internos.

Os servidores têm medo de se expor por conta de retaliações, mas estarão fazendo uma reunião na noite da próxima quinta-feira, 11, para debater como podem cobrar melhorias dentro Cesein. “Estamos cansados de ver os agentes levarem a culpa por cada nova fuga. Queremos mostrar a sociedade que hoje somos 6 servidores, 2 educadores, 4 monitores e contamos com três vigilantes um para cada bloco. Um número inferior ao necessário para conseguir oferecer um serviço a contento”, esclareceu um servidor que não quis se identificar.

Essa é a segunda vez no ano que os servidores pedem melhorias. No dia 15 de abril os educadores e monitores, como são denominados, cruzaram os braços por conta dos problemas estruturais. Na ocasião defendiam que era preciso a contratação de mais servidores, já que o número defasado não permitia com que nos plantões noturnos houvesse a presença de pelo menos 9 servidores, e assim todas as guaritas de vigilância pudessem funcionar.

Uma das bandeiras da categoria é a realização de concurso público para mais servidores, além de aumentos salariais.

Compartilhamentos