Compartilhamentos

Na tarde desta quarta-feira, 22, os dois candidatos ao Governo do Amapá se confrontaram mais uma vez em um debate. Desta vez a “peleja” aconteceu na Rádio Diário FM em mais um debate promovido pela emissora do jornalista Luiz Melo, que foi o mediador do programa. Desde o primeiro bloco não faltaram acusações entre os candidatos Camilo Capiberibe (PSB) e Waldez Góes (PDT).

Durante todo o debate, os candidatos se atacaram com fatos ocorridos em cada gestão e as propostas acabaram ficando em segundo plano. Do lado de fora do prédio da emissora, um forte esquema de segurança foi montado pela Polícia Militar para garantir a segurança dos militantes que foram torcer e hostilizar candidatos. 

Militâncias separadas do lado de fora da emissora

Militâncias separadas do lado de fora da emissora. Fotos: Anderson Calandrini

Para o candidato à reeleição Camilo Capiberibe, os ataques são típicos da fase da campanha. “Em uma etapa final tudo isso faz parte, os ânimos costumam se acirrar, o que mostram características da democracia política, mas no final esperamos que no domingo a população vote a favor de um governo honesto, ético e que produz desenvolvimento para o Estado do Amapá”, comentou.

Já o candidato Waldez Góes garantiu que essa estratégia de agressão não faz parte de seu plano político, e que sempre optou por um discurso de proposta. “Porém, quando há muitas inverdades sendo expostas, nós temos que montar pontos para relatar o que realmente é verdade em meio as acusações, e mostrar que o candidato ataque sem base verídica alguma. Mas estamos confiantes que no domingo o voto democrático mostrará quem realmente ganhou com a força do povo”, concluiu.

Compartilhamentos