Compartilhamentos

O carro do candidato à reeleição Camilo Capiberibe (PSB) foi atacado por manifestantes na noite de terça-feira (14) logo após um debate eleitoral promovido pelo Centro Diocesano de Macapá, no Bairro Jesus de Nazaré, região Central de Macapá. O protesto era de funcionários do caixa escolar (serventes e merendeiras) e de vigilantes da LMS, empresa que alega não receber há cerca de 4 meses do governo do Estado.

A empresa é contratada para dar segurança a 550 escolas estaduais, e trava uma luta na Justiça contra a licitação realizada pela Seed. O processo atualmente está suspenso por ordem do Tribunal de Justiça até o julgamento final da ação interposta pela empresa. Com isso, a LMS continua prestando serviços ao governo, mas alega não estar recebendo os pagamentos. Os funcionários do caixa escolar também afirmam estar com os salários atrasados há cerca de dois meses. 

Texto publicado por Camilo no Facebook: milicianos

Texto publicado por Camilo no Facebook: milicianos

Ontem à noite, antes da entrevista do governador e candidato à reeleição na TV Amapá, cerca de 100 trabalhadores tentaram impedir que Camilo entrasse no prédio da emissora. Foi necessária a chegada do Bope para garantir a saída do candidato e até de funcionários da TV.

Logo após a entrevista, os manifestantes seguiram para o Centro Diocesano onde Camilo participaria de um debate com o candidato Waldez Góes, num evento promovido pela Igreja. Na saída, houve tumulto mais uma vez. O carro foi atacado apesar da interferência da Polícia Militar. Um dos manifestantes chegou a atirar um capacete no vidro traseiro do carro (foto). Capiberibe não foi atingido.

Mais tarde, em seu perfil no Faceboock, Camilo chamou de “milícia” para o grupo de manifestantes e disse que considerou o ato um ataque à democracia. “Não eram vigilantes, mas milicianos ferindo a democracia; tentando me coagir e me agredir fisicamente. Nunca imaginei passar pelo que passei esta noite. Estou registrando boletim de ocorrência, comunicando o TRE e a Polícia Federal”, informou o candidato. 

Compartilhamentos